Entretenimento » Cultura e Lazer » Espetáculo aberto e ritual do pão marcam o início das atividades neste sábado

TEATRO

Redação 24 Horas News

Espetáculo aberto e ritual do pão marcam o início das atividades neste sábado

A aula inaugural da Escola será especial e marcará o início de um novo capítulo na história do Teatro em Mato Grosso

Espetáculo aberto e ritual do pão marcam o início das atividades neste sábado

Os 56 candidatos aprovados para os 7 cursos regulares da MT Escola de Teatro iniciam os estudos neste sábado (04), a partir das 8h, no Cine Teatro Cuiabá. A aula inaugural da Escola será especial e marcará o início de um novo capítulo na história do Teatro em Mato Grosso.

De acordo com Joaquim Gama, coordenador pedagógico da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), instituição que desenvolveu o sistema pedagógico utilizado em Mato Grosso, a inspiração para esse primeiro dia surgiu da própria origem do teatro, que está vinculada aos rituais e encontros entre pessoas.

"Receberemos essa primeira turma da MT Escola de Teatro com um ritual que fará um brinde a Dionísio, o deus do teatro. É um momento em que chamamos a atenção para questões ligadas ao ofício do artista da cena", explica.

Além do ritual do pão, especialistas de Mato Grosso, e também de outras partes do Brasil, irão compor uma mesa para apresentar e debater as bases do projeto, além de abordar estratégias de descentralização da produção artística mato-grossense.

"Os novos profissionais passarão dois anos na Escola, em um processo intenso de formação", comenta Joaquim. A Adaap administra a SP Escola de Teatro, uma das maiores e mais conceituadas escolas de artes cênicas da América Latina.

A MT Escola de Teatro oferecerá, no total, mais de mil vagas, considerando os cursos de curta de duração, chamados de cursos de extensão, e os cursos de longa duração voltados a pessoas que têm o objetivo de se profissionalizar.

"Os alunos selecionados terão acesso ao que existe de melhor, no Brasil e exterior. Não é exagero, já que a MT Escola utilizará uma metodologia de ensino que vem sendo adotada por algumas das principais universidades do mundo e terá, como docentes, profissionais de reconhecido destaque. Alem de atores e diretores, a Escola também terá como foco a formação de técnicos, com o objetivo de prepará-los e inseri-los no mercado de trabalho", ressalta o secretário de Estado de Cultura, Leandro Carvalho.

O processo seletivo da MT Escola de Teatro recebeu um total de 660 inscrições e foi realizado em dois momentos distintos. No primeiro, os candidatos passaram por entrevistas presenciais. No segundo momento, os 112 candidatos aprovados participaram do Seminário de Apresentação e compareceram aos Ateliês de Criação, fase classificatória e eliminatória.

Foram ofertadas, no total, 55 vagas para os seguintes cursos: atuação (20), cenografia e figurino (05), direção (05), dramaturgia (05), iluminação (05), sonoplastia (05) e produção cultural (05). As aulas serão ministradas no Cine Teatro Cuiabá, aos finais de semana, podendo haver atividades pedagógicas durante a semana.

Espetáculo

Após um dia intenso de atividades e conversas entre aprendizes, professores e classe artística será encenada, também no sábado (04), às 20h, a peça Prego na Testa, com o ator Hugo Possolo, fundador do grupo Parlapatões, de São Paulo.
Hugo interpreta sete personagens extravagantes, carregados de um humor desconcertante que leva à reflexão. Desdobrando-se em várias figuras, o ator dá vida a tipos de pessoas que estão em qualquer metrópole, criando enorme empatia com o público.

A apresentação será aberta a comunidade. A entrada são dois quilos de alimentos por pessoa que devem ser entregues na bilheteria do Cine Teatro Cuiabá.

A criação da MT Escola de Teatro é parte integrante das ações do Cine Teatro e foi incluída pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC) no último edital de gestão compartilhada do espaço, administrado pela Associação Cultural Cena Onze. 

COMENTÁRIOS ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News