Entretenimento » Cultura e Lazer » Participação em eventos gerou mais de R$ 400 mil em vendas a artesãos de MT

ARTESANATO MATO-GROSSENSE

Redação 24 Horas News

Participação em eventos gerou mais de R$ 400 mil em vendas a artesãos de MT

As iniciativas começaram no início de 2016, com a participação em 13 eventos, sendo três deles nacionais. O setor registrou também a adesão de 260 novos registros desses trabalhadores ao Sicab

Participação em eventos gerou mais de R$ 400 mil em vendas a artesãos de MT

As feiras e eventos estaduais e nacionais deram um ânimo para o setor de artesanato mato-grossense. Em 13 eventos, foram beneficiados cerca de 380 artesãos que integram o Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), resultando em mais de R$ 401 mil em vendas. As projeções se mantêm para 2017, segundo a coordenação do setor na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Por conta das iniciativas, mais de 50 artesãos do Estado tiveram a oportunidade de mostrar seus produtos e comercializarem peças, garantindo a geração de renda. Um dos eventos, o Festival Internacional de Artesanato, realizado em Natal (RN) no início de 2016, três artesãos de Mato Grosso marcaram presença com exposições de seus trabalhos.

Já na edição do Fenearte de Recife (PE), em julho, mais de 40 artesãos mato-grossenses participaram. E em outubro, 48 integraram a Feira Brasil Original em São Paulo. Durante todo o ano, 93 profissionais participaram de eventos nacionais.

Em eventos dentro de Mato Grosso, houve a presença de 250 artesãos, incluindo as quatro edições do projeto Vem para Arena, Auto da Paixão, Feira de Moda, Feira Internacional do Turismo do Pantanal, entre outros.

Ana Paula Garcia Alencar é uma das artesãs participantes do Vem para Arena, em Cuiabá. “Para nós o campo é bem fechado, carecemos de um lugar fixo para mostrar nosso trabalho, pois é para mim a fonte de renda, de onde tiro o sustento, também é a realidade de muitos outros do setor. Por isso, vamos confiante quando temos a oportunidade”, afirmou a artesã que faz peças de arte sacra há 10 anos.

A expectativa, segundo ela, é de que com a inauguração de parques em Cuiabá, os gestores tenham sensibilidade e possam liberar um espaço para o artesanato de Mato Grosso.

“O custo é baixo para essa montagem, não demanda muito investimento, uma vez que o local já é preparado para receber os visitantes, com opções de comércio”, pontuou Ana Paula.

Artesanato de qualidade

As iniciativas realizadas pela Coordenação de Artesanato da Sedec serviram de estímulo para o setor. O Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab) registrou a adesão de 260 novos artesãos e trabalhadores manuais de Mato Grosso. Outros 470 renovaram a carteira, totalizando 6.362 artesãos cadastrados em todo o Estado.

“Ao longo dos anos, Mato Grosso agregou muitos artesãos vindos de fora e que estão desenvolvendo com muita habilidade o nosso artesanato, tornando-o diversificado. Percebe-se também que eles querem colocar o produto à disposição do mercado, precisam de espaço, comercializar para sobreviver. Eles são sensíveis às tendências e acompanham, se adaptando a coisas mais práticas e baratas que possam girar mais rápido, prezando pela qualidade”, destacou Maria Avalone, coordenadora do Programa de Artesanato.

Segundo ela, além de bonito, o artesanato de Mato Grosso tem qualidade. A observação tem fundamento no trabalho diário, já que Maria é curadora e seleciona as peças, e seus respectivos autores, que participarão dos eventos.

A cerâmica, presente em diversas regiões do Estado, não fica de fora. Assim como a viola de cocho, as redes produzidas pelas tecedeiras de Várzea Grande, os produtos indígenas, as peças com sementes e cipó. Além de outros, oriundos de diferentes matérias primas, como sobras de madeiras.

Próximo ano

Para 2017, a Superintendência de Apoio ao Micro e Pequeno Empreendedor da Sedec prevê participações em feiras e eventos estaduais e nacionais, assim como na Maratona de Negócios Criativos (MT Criativo). Neste ano houve participações em cinco maratonas de negócios, orientações aos Centros de Atendimentos Empresariais (CAEs) e a realização do evento Cidades Criativas, Inteligentes e Humanas.

Outra novidade para 2017 é a possibilidade de uma parceria com a Prefeitura de Cuiabá para realização de uma feira fixa de artesanato na Orla do Porto, em Cuiabá e a criação do Centro Cultural do Artesanato.

 

COMENTÁRIOS ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News