Esportes » Candidato a vereador que abriu mão de VI, diz que ninguém aceitou seu desafio

NINGUÉM ACEITOU O DESAFIO

Redação 24 Horas News

Candidato a vereador que abriu mão de VI, diz que ninguém aceitou seu desafio

Após lançar o desafio aos candidatos a vereador por Cuiabá a abrirem mão da Verba Indenizatória (VI) que hoje é de R$ 15 mil fora o salário de R$ 15 mil, o candidato a vereador pelo PROS e advogado Carlos Frederick registou em cartório a sua renúncia e até hoje aguarda que outros candidatos façam o mesmo

Candidato a vereador que abriu mão de VI, diz que ninguém aceitou seu desafio

Após lançar o desafio aos candidatos a vereador por Cuiabá a abrirem mão da Verba Indenizatória (VI) que hoje é de R$ 15 mil fora o salário de R$ 15 mil, o candidato a vereador pelo PROS e advogado Carlos Frederick registou em cartório a sua renúncia e até hoje aguarda que outros candidatos façam o mesmo.

"O que me deixa indignado é que tem candidato por aí que está usando a minha bandeira de moralizar a Câmara de Vereadores dando o exemplo abrindo mão da Verba Indenizatória, só que falar é fácil, mas registrar em cartório ninguém teve coragem, o que demostra bem a intenção do candidato a vereador por Cuiabá", afirma Carlos Frederick.

O candidato a que ele se reere é o 'Marechal' é candidato a vereador de Cuiabá pelo PPL (Partido Pátria Livre) e que vem adotando esse discurso no horário eleitoral exibido na televisão. "O povo está cansado de promessas. Se realmente vai abrir mão porque não aceitou meu desafio e registrou em cartório assumindo um compromisso de verdade?", desafia Carlos.

O advogado e candidato a vereador pelo PROS já conseguiu mais de 3 mil assinaturas para uma ação popular para que vire lei a extinção da verba indenizatória, visto que a população vive uma realidade diferente com um salario mínimo de menos de R$ 1.000,00. 

COMENTÁRIOS ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News