Esportes » MT tem tenista entre os melhores do Brasil e América do Sul

BOM COM A RAQUETE

Redação 24 Horas News

MT tem tenista entre os melhores do Brasil e América do Sul

Adolescente viaja o mundo em busca do sonho de ser tenista profissional

MT tem tenista entre os melhores do Brasil e América do Sul

Richard Gama, de 13 anos, ocupa a 9ª posição do ranking brasileiro e a 16ª posição do ranking sul-americano de tênis, na categoria infanto-juvenil de 14 anos, com 301 e 186,25 pontos, respectivamente. Pelo brasileiro são quatro os torneios válidos para a formação dos pontos, a 2ª etapa do Circuito Paulista de Tênis, a Copa Campestre Cali, o Guayaquil Bowl e o 47º Banana Bowl, todos realizados em janeiro e fevereiro de 2017.

De acordo com o presidente da Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), Rivaldo Barbosa, não é a primeira vez que o menino figura entre os melhores do país. Segundo o presidente, Richard encerrou o ano de 2014 na 26ª posição do ranking nacional, na categoria 12 anos, terminou 2015 na 6ª posição, na categoria 12 anos, finalizou 2016 em 61º lugar, na categoria 14 anos, e 2017, na categoria 14 anos, voltou ao Top 10 do país.

"O 1º ano de categoria é o mais difícil e o 2º é quando se destacam. Por exemplo, na categoria 14 anos, os tenistas entram nela com 13 anos e ficam até os 14, então quando entram disputam com atletas um ano mais velho, mais experientes e fortes. E, no segundo ano, quando fazem 14 anos, e Richard fará em março, se tornam os mais velhos, daí disputam de igual para igual com os mais experientes e enfrentam os mais novos que acabaram de entrar", diz Barbosa.

Campanha

Os pontos para o ranking brasileiro começaram com a conquista de dois pódios na 2ª etapa paulista, ocorrida de 07 a 11 de janeiro, em Santana do Parnaíba, em São Paulo. Em que o jovem faturou o segundo lugar da categoria simples (individual), ao vencer o parceiro de duplas Gabriel Constantino por 6/1 e 6/2 nas semifinais, e foi campeão de duplas, com Gabriel Constantino, ao ganhar a final contra Vinícius Rodrigues e Gabriel Generoso por 6/2 e 6/4.

Em seguida obteve mais pontos na Copa Campestre Cali, de 14 a 21.01, em Santiago de Cali, na Colômbia. Em que venceu as duas primeiras rodadas, uma para o mexicano Francisco Borbolla por 6/2 e 7/6(5) e outra para o equatoriano Gian Rojas por 6/0 e 6/2, e perdeu a 3ª rodada para o equatoriano Álvaro Meza por 6/1 e 6/4. E, junto de Constantino, foi vice-campeão de duplas.

Depois somou mais pontos de duas vitórias no Guayaquil Bowl, de 21 a 28.01, em Guayaquil, no Equador. Venceu a primeira rodada de simples contra o boliviano Santiago Ibargen por parciais 6/2 e 6/1 e perdeu na segunda rodada. E, junto com Constantino, ganharam a primeira rodada de duplas contra os peruanos Ignácio Buse e Jerome Ricker por 6/3 e 6/1.

Por fim, no 47º Banana Bowl, de 04 a 11.02, em Caxias do Sul, no Brasil, venceu uma partida de simples e uma de duplas. Na simples teve vitória contra o brasileiro Aécio Maranhão por dois sets a zero e parciais de 6/4 e 6/2. Nas duplas, junto com Constantino, venceram os brasileiros Lucca Liu e Mathias Klimovicz por dois sets a zero e parciais de 6/1 e 6/3. 

COMENTÁRIOS ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News