CHACINA NO CAMPO

Dez pessoas teriam sido mortas e outras feridas na maior chacina no campo em Mato Grosso

As informações ainda não são oficiais, pois a Polícia ainda está chegando ao local

Trindade/Redação 24 Horas News | 20/04/2017 14:43:58
Foto: Reprodução


SANGUE NO CAMPO - Pelo menos pessoas foram executadas na manhã desta quinta-feira, 20. A Polícia Civil ainda não confirmou o número exato de mortes, mas existem informações, de que além de mortos, também há pessoas feridas a tiros no local. A chacina, a maior de Mato Grosso nos últimos tempo, aconteceu dentro da A Gleba Taquaruçu, no Distrito de Guariba, localizado na região de Colniza (Noroeste do Estado do Estado, 1.070 quilômetros de Cuiabá).

A maioria das vítimas, segundo as primeiras informações sobre a chacina, é de agricultores, entre elas crianças, adolescentes e idosos, totós vítima de uma “guerra” sem fim no campo por disputas de terras

 A Gleba Taquaruçu fica localizada na região Norte de Mato Grosso e sempre foi palco de muita violência, também conhecida como “violência no campo”. Região marcada por muitas mortes nos últimos anos.

 A Polícia ainda não confirmou, mas a matança teria sido praticada por um grande grupo de pistoleiros – assassinos pagos para matar -, que invadiram o local com muitas armas e começaram a atirar.

 A Polícia Civil investiga o conflito agrário na região a mais de dois anos. As investigações   apontam que os gerentes das fazendas comandavam uma rede de capangas, altamente armados, que usava do terror na região para que a área fosse desocupada e o caminho ficasse livre para o escoamento da produção.

ATUALIZADA - Policiais civis e militgares ainda estão a caminho da Gleba Taquaruçu, na zona Rural de Colniza. A Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) informou na tarde desta quinta-feira que o local é de difícil acesso, e que os policiais serão deslocados com a ajuda de um helicóptero. 

O local onde aconteceu a chacina - números de mortos ainda n~]ao foi divulgados oficialmente -, fica localizado a cerca de 120 quilômetros da cidade de Colniza. O acesso até olocal, segundo a Polícia, porque se trata de estradas de terra, com muitas pontes destruídas ou em baixo d'água. 

Mais de 10 policiais civis, sob a chefia do delegado Edson Ricardo Pick, da Polícia Civil de Colniza, além de mais de 20 policiais miliateres e peritos da Perícia Oficial do Estado (Politec), estão a caminho da Gleba Taquaruço. Mas também estão enfrentando dificuldades para chegar ao local onde cerca de dez pessoas estariam mortas e outras feridas.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News