Notícias » Cidades » Defesa Civil alerta para transbordamentos no Rio Aricá

ATENÇÃO

21/03/2017 - 01:02:04
Redação 24 Horas News

Defesa Civil alerta para transbordamentos no Rio Aricá

Motoristas que transitam pelas proximidades do rio devem reduzir a velocidade

Defesa Civil alerta para transbordamentos no Rio Aricá

A Defesa Civil alerta, nesta segunda-feira (20), que devido ao intenso período de chuvas na Capital, poderá ocorrer transbordamento do Rio Aricá, no trecho da BR 364 – altura do KM 90, que liga Cuiabá a Rondonópolis. O risco, segundo a Defesa Civil, é de ocorrer aquaplanagem ou ainda desbarrancamentos na pista especialmente no trecho em questão.

O coordenador municipal de Proteção, Paulo Wolkmam, afirma que a Defesa Civil de Cuiabá está monitorando a situação, todavia ressaltou. “Nesse primeiro momento, a orientação da Defesa é que os motoristas que transitarem pelas proximidades do rio reduza a velocidade de seus veículos, para que a variação do nível da água seja diminuída”, instruiu.

OUTRA PONTE

Ainda nesta segunda-feira, a prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Obras Públicas realizou a interdição da ponte sobre o Rio Aricá, que liga a zona rural do Rio dos Couros a área urbana de Cuiabá. A intervenção no local se fez necessária após a Secretaria constatar um processo de desbarrancamento sofrido pela edificação, causado também pelas fortes chuvas que caíram na Capital durante o fim de semana.

Segundo o secretário Vanderlúcio Rodrigues, tão logo o problema foi identificado a pasta decidiu por interromper momentaneamente o trânsito sobre a ponte, com o intuito de garantir a segurança dos que trafegam pela região e colocar em prática uma ação de restauração.

“Já disponibilizamos todo maquinário para a realização da recomposição do aterro no encabeçamento da ponte e ainda nesta semana iniciaremos os trabalhos no local”, disse.

Vanderlúcio ressalta, no entanto, que as intensas pancadas de chuva fizeram com que o nível do rio sofresse uma considerável elevação. Por conta disso, ele afirma que é essencial aguardar que o nível das águas volte ao normal para que o serviço possa ser executado.

“Nossa equipe está monitorando a situação e assim que tudo estiver normalizado começaremos as obras. Precisamos aguardar esse tempo para que no final o serviço seja feito com a eficiência que a população merece, evitando assim outros transtornos deste tipo”, pontuou.  

COMENTÁRIOS ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News