Notícias » Saúde e Vida » Lorena, a garota do Parque Cuiabá, viaja para tratamento com célula tronco

VAI COM FÉ

08/01/2017 - 09:47:27
Jonas Jozino / Redação 24 Horas News

Lorena, a garota do Parque Cuiabá, viaja para tratamento com célula tronco

Lorena Santos viajou neste domingo para tentar a cura na Tailândia

Lorena, a garota do Parque Cuiabá, viaja para tratamento com célula tronco

Lorena Santos, a garota do Parque Cuiabá, na zona Sul da Capital, que sofre da doença Machado Joshep, partiu na manhã deste domingo para Bangcoc, na Tailândia, onde fará um tratamento com célula tronco. Familiares e amigos estiveram no aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande desejando sorte para a jovem de 23 anos, que já viu a avó materna, o pai e uma tia morrerem devido a doença que é degenerativa. Ela parte em busca uma melhor condição de vida.

 

Para conseguir o direito de se tratar na Tailândia, o maior centro de tratamento da doença Machado Joseph, no mundo, Lorena Santos se viu obrigada a enfrentar uma intensa batalha jurídica, onde contou com o apoio de amigos e familiares que para conseguir os recursos necessários realizaram até bazares para arrecadar dinheiro.

A principal batalha foi com o Governo do Estado que não reconhecia o seu direito de buscar ajuda para se manter vive a não sofrer com as consequências da doença que lhe limitam andar e até mesmo a pegar algum objeto com as mãos e a falar direito. “Foi uma batalha intensa, mas felizmente conseguimos na justiça o direito de tentar um tratamento que ao menos minimize este problema”, disse a entusiasmada Lorena no aeroporto, em meio a um batalhão de amigos.

A viagem para o tratamento na Tailândia foi garantida em dezembro, quando a Justiça bloqueou nos cofres do Governo do Estado o valor de R$ 171 mil reais para custear a passagem de Lorena, um acompanhante e gastos hospitalares. A decisão considerou os argumentos da defesa de Lorena, que aponta que o Estado perdeu o período para entrar com um recurso.

“As ações não pararam e não vão parar até que a Lorena tenha acesso a uma saúde digna. Ainda assim, por mais que a gente faça muitos mais projetos como esses. O dinheiro arrecadado ajuda em questões como a alimentação e o transporte dela na Tailândia. Lá, tudo que ela fizer, vai ser preciso de uma nota fiscal, e se isso não for viabilizado, teremos que pagar”, diz Maria Gabriela, sua irmã mais nova, ao lado da mãe Roberta.

A mãe de Lorena Santos, Roberta, disse que o tratamento será longo, difícil, mas que toda a família está animada e confiante de que tudo dará certo. “Não é fácil. Já perdi um marido com esta doença. Sei bem o sofrimento que isso causa a quem sofre com a doença. Minha filha é muito jovem, tem apenas 23 anos e acabou sendo esta doença ainda muito nova, o que é raro. Mas felizmente surgiu esta luz no fim do túnel, o tratamento em Tailândia e estamos esperançosos de que voltará bem e em condições de realizar seus principais sonhos que são fazer uma faculdade e voltar a trabalhar”, disse ao se despedir da filha no aeroporto.


 

COMENTÁRIOS ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News