Notícias » Tecnologia & Ciência » Mãe “anuncia” filho na internet para tirá-lo de dentro de casa

ALGUÉM QUER?

09/03/2017 - 09:17:48
Yahoo

Mãe “anuncia” filho na internet para tirá-lo de dentro de casa

Seu filho Nick, de 16 anos, foi colocado em uma grade escolar restrita após se envolver com problemas na instituição. Ao voltar do trabalho, ela o encontrou sentado no sofá e decidiu

Mãe “anuncia” filho na internet para tirá-lo de dentro de casa

Muitas mães ficam insatisfeitas com o fato de seus filhos adolescentes ficarem o dia inteiro em casa sem fazer nada. Donna Cooper é uma delas, mas resolveu tomar as rédeas da situação para mudar isso.

Seu filho Nick, de 16 anos, foi colocado em uma grade escolar restrita após se envolver com problemas na instituição. Ao voltar do trabalho, ela o encontrou sentado no sofá e decidiu "anunciá-lo" no Facebook.

Em um grupo na rede social, chamado "Hornsea Info & Rant Facebook page", Donna publicou uma mensagem para encontrar trabalho para ele. "Eu sou uma mãe trabalhadora e me recuso a ter meu filho em casa enquanto estou trabalhando. Então se alguém tiver alguma função para ele durante algumas horas por dia, ele é seu... de graça", escreveu.

Ela explicou, também, que devido a punição da escola, ele só vai à aula duas vezes por semana. No post, a mãe recebeu diversos comentários positivos por sua atitude e inclusive propostas de emprego para Nick.

O adolescente, então, começou a trabalhar em uma cafeteria e recentemente ofereceram-lhe duas semanas teste para estagiar em uma empresa. "Alguns jovens esperam empregos caírem em seus colos. Nick reclamou sobre a cafeteria no começo, mas ele fez um trabalho incrível. Agora ele tem uma referência para encontrar outro emprego", Donna contou ao Hull Daily Mail.

Outras mães anunciam seus filhos nas redes sociais, mas por motivos diferentes. Elika Takimoto fez um post em seu Facebook para ajudar seu filho a se casar. Relembre aqui esta história viral.  

COMENTÁRIOS ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News