Pingo no i » Desapropriações milionárias e fantasmas do VLT pararam o trem em Cuiabá

Desapropriações milionárias e fantasmas do VLT pararam o trem em Cuiabá

Você imagina quanto custou aos cofres públicos as desapropriações de casas e prédios por onde passaria o VLT caso ficasse pronto?


Pois bem, uma denúncia anônima dá conta de que o Governo de Mato Grosso, na gestão Silval Barbasa pagou mais de R$ 600 milhões em desapropriações, algumas “fantasmas”.
 

O pior, no entanto, é que muitas das “supostas” desapropriações nem chegaram a acontecer oficialmente, mas teriam sido pagas, algumas, inclusive milionárias. No bojo da mesma denúncia que pode ser apurada pelo Ministério Público do Estado (MPE) existem informações de que, um corretor de imóveis teria ficado rico, ou milionário do dia para a noite.
 

Ainda pior, tudo feito às claras com aval do então poderoso e “homem de ouro”, também “homem forte” dos Governos Blairo Maggi e Silval Barbosa, o mega-secretário de várias pastas, Eder de Moraes, que também saiu do buraco para mansões e carros de luxo, mas que atualmente está preso na Cadeia Pública de Cuiabá, o famoso “Cadeião do Carumbé.
 

Vale a pena destacar, também, que até hoje, seis anos após as obras iniciadas e não concluídas, principalmente a do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), pouca coisa, ou quase nada se falou sobres a montanha de dinheiro gasto com as tais desapropriações.
 

Dizem que já existem investigações sobre essa denúncia. Mas não existir, não custa nada o Ministério Público do Estado de mato Grosso investigar.
 

COMENTÁRIOS