Pingo no i » Eleição terá disputa entre quem já esteve lá, largou e quem promete ficar até o fim

Eleição terá disputa entre quem já esteve lá, largou e quem promete ficar até o fim

Na eleição mais curta da história e com candidatos tendo limites de gastos e sem poder contar com a contribuição financeira de empresas, Cuiabá começa a se preparar para ter um novo prefeito a partir de primeiro de janeiro de 2017. Mauro Mendes (PSB) que tinha tudo para se reeleger desistiu da disputa alegando problemas familiares.

A decisão de Mauro Mendes, certamente provoca uma acirrada disputa em torno de quem será o novo ocupando da principal cadeira do Palácio Alencastro. Mas também trás ao eleitor cuiabano uma figura já conhecida e que por seis anos ditou as regras a partir do 7º andar do prédio da prefeitura, situado na Praça Alencastro: Wilson Santos, que com apenas um ano do segundo mandato resolveu deixar a prefeitura para disputar o governo do Estado. Perdeu feio. Voltou à política quatro anos depois como deputado federal e com votação pífia – foi beneficiado pelos votos de legenda de seu partido, o PSDB.

Agora na condição de candidato a prefeito da principal cidade mato-grossense, fala em se redimir dos erros, em corrigir o que fez de errado, encerrar obra que começou e está parada até hoje e diz que cumprirá o mandato até o final. O problema é saber se não dará uma nova guinada, como fez antes. Pesquisas mostram que é o candidato mais rejeitado junto ao eleitorado. Vamos ver se consegue reverter isso, se o eleitor ainda está disposto a lhe dar um voto de credibilidade.

Resta ainda um problema, fazer campanha sem o dinheiro dos empresários, que depois cobram a colaboração. Pelo menos disso vai deixar o pleito mais disputado, um pouco mais limpo.

Mas vamos ver o que Wilson Santos fará na campanha contra adversários de peso e que podem lhe provocar uma grande derrota como Emanuel Pinheiro (PMDB) e, principalmente o Procurador Mauro (Psol), este que vem como grande ficha limpa e que promete mudanças em Cuiabá. Temos ainda na disputa a guerreira Serys Slhessarenko, preterida no PT, no PTB e agora em nova sigla.
 

COMENTÁRIOS