Viva o Carnaval

A festividade de Momo ainda continua a render muita discussão nos diferentes círculos sociais. Apesar das polêmicas, ainda sou e sempre serei um entusiasta dessas festas. Há muito tempo, participo e até ajudo a organizar eventos em Cuiabá e também na minha querida Santo Antônio do Leverger.

O Carnaval é uma das mais importantes festas populares do país. É referência mundial. Muitos turistas desembarcam no Brasil nesse período principalmente para participar dos blocos ou assistir os grandes desfiles. O reflexo disso se vê na economia de grandes e pequenas cidades.

Estimativas da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) projetaram uma movimentação de R$ 6,7 bilhões durante as festas desse ano, o que demanda criação de 23 mil vagas de emprego.

Os números animam. Mesmo assim, o Carnaval desse ano foi motivo de polêmica por conta de uma publicação do presidente da República em redes sociais. O vídeo virou notícia internacional, mas não pode servir como parâmetro para representar toda a riqueza e diversidade que é o Carnaval.

Somos muito mais que isso. Se alguém erra, essa pessoa deve ser responsabilizada pelo ato. Não podemos pegar uma atitude isolada e elevar à condição de referência do que é nossa tradição desde o século XVII.

Deveríamos estar celebrando os bons exemplos. Vimos nas redes sociais blocos animarem o dia de idosos, cadeirantes e pessoas que buscam sustento para suas famílias. Isso sim deve ser ressaltado. Também presenciamos as discussões políticas nos desfiles, como fez brilhantemente a Mangueira, grande campeã do desfile no Rio de Janeiro.

Tivemos ainda em Juína um Carnaval que incentivou a discussão sobre o combate ao racismo e a promoção da igualdade racial. A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer apoiou institucionalmente a realização do evento. Representantes da Secel acompanharam as atividades fazendo parte do júri do concurso de blocos carnavalescos.

Esse momento de festa tem importância social, econômica e cultural. É parte de nossa identidade cultural. Vivemos numa Democracia que precisa amadurecer e o debate é fundamental para esse amadurecimento. Por isso, viva o Carnaval.

Allan Kardec Benitez é profissional de Educação Física, professor da rede estadual de Educação, Especialista em Gestão Educacional, Mestre em Estudos de Cultura Contemporânea, Doutorando em ECCO/UFMT, deputado Estadual licenciado e atual secretário de Cultura, Esporte e Lazer em Mato Grosso.