Uma década sem Jonas Pinheiro

 

Cidinho Santos

Há uma década o dia 19 de fevereiro ficou marcado como um dia triste. Lamentamos, ano após ano, a falta de um dos homens mais importantes para o Mato Grosso: Jonas Pinheiro, médico veterinário, político, pai, esposo e amigo de tantos.

Deputado federal por três mandatos, o primeiro deles em 1987 como deputado constituinte, teve atuação marcada pela defesa dos interesses do campo por reconhecer sua importância para o nosso estado e para o Brasil.

Senador da República por dois mandatos, continuou a trabalhar pelo agronegócio, sempre com intuito de melhorar a vida do homem do campo.

Por toda a vida manteve uma postura firme e coerente. Não sem motivo, dez anos depois sua figura continua como referência para grandes políticos do Mato Grosso.

Na década de 1990, tive o privilégio de iniciar minha trajetória política com um grande mestre. Foi o senador Jonas Pinheiro quem primeiro reconheceu minha disposição de trabalhar pela comunidade. Foi através dele que me filiei ao Partido da Frente Liberal, atual Democratas, e fui eleito o primeiro prefeito de Nova Marilândia aos 23 anos de idade.

Sua sabedoria e força nos fazem falta, mas também são elas que nos impulsionam a continuar trabalhando de forma ética, honrando a confiança de todos os mato-grossenses.

As sementes plantadas pelo senador Jonas Pinheiro frutificaram. O visionário que tanto lutou pelo agronegócio pode se orgulhar porque seu legado é um setor que cresce enquanto todos sofriam com a crise, com safras recordes ano após ano.

Um homem discreto e simples, aguerrido em suas convicções e apaixonado pelo campo, que tanto contribuiu para o Brasil, merece todas as homenagens.

Descanse em paz, meu bom amigo.

Cidinho Santos é senador da República por MT


Mais de Cidinho Santos