Medir é preciso

 

Quando falamos de objetivos e metas que realmente serão buscadas e conquistadas é preciso medir.

Certa vez em uma entrevista o radialista e locutor Vanderlei Munhoz me perguntou:

- Cynthia, por que as pessoas fazem tantos planos justamente na virada do ano?

Prontamente respondi, que infelizmente muitas, mas muitas pessoas só fazem os balanços de seus resultados, do que conquistaram, uma vez por ano, quando atingidas pela mídia, são provocadas sobre o que conquistaram ou pretendem conquistar. Muitas só fazem isso nesta época, e aí talvez esteja o grande motivo por demorarem tanto tempo, para conquistarem um objetivo, se ainda tiverem a sorte de conquistar.

Existem várias formas de buscarmos os indicadores, que nos dirão se os esforços feitos estão valendo a pena ou se são simplesmente esforços vazios.

Como sou uma apaixonada por mudança é comum dizer a você que a mudança está acontecendo a cada momento, a cada segundo.

Já disse também o quanto é muito importante que caminhemos juntos, lado a lado com a mudança.

Mas não disse aqui sobre, como saber se estou mudando para melhor ou se talvez estou a caminhar em círculos, achando que estou a mudar sendo que na verdade não estou saindo do lugar. Principalmente quando só faço isso nas viradas de ano após 12 meses. É muito tempo para se parametrizar resultados com segurança de mudança para o rumo desejado.

É neste momento que chamo a atenção aos empreendedores e profissionais que me acompanham:

É preciso medir. Medir sempre!

Quando saber se os esforços estão valendo a pena?

Aqui precisamos incluir algumas variáveis:

a) O Plano/ Objetivo/ Metas

b) Os Esforços/ As ações / O método

c) O tempo

d) A quantidade/ Os resultados.

 

Começando pelo plano, objetivo e meta:

É muito importante se conectar com sua missão, ela será o grande motivo pelo qual você não irá desistir nos momentos de obstáculos, dificuldades e dor.

Se eu puder contribuir consigo, se talvez você estiver a fazer isso pela primeira vez, lembre-se do seu grande objetivo: Quando se propôs a iniciar o negócio, ou quando topou o desafio do cargo?

Qual era o seu propósito primeiro, para além do retorno financeiro?

É lógico que o retorno financeiro é importante até porque ele é quem dirá se o seu desempenho, setor e negócio estão no caminho certo, ou não.

Porém o dinheiro jamais deve ser considerado sozinho, descontextualizado, como o grande motivo, até porque ele representa o indicador de resultados, a serem colhidos e que serão o grande propulsor para que sua intenção e seu negócio com missão possam se tornar maior e chegar a muito mais pessoas que dele poderão se beneficiar.

Se fizer sentido. Reserve agora cinco minutinhos do seu tempo, para uma pausa de reflexão sobre o seu propósito.

Refletiu?

Pois bem, agora, após essa clareza interna, convido você a junto comigo, refletir sobre o item b) e assim definir quais serão as ações principais, ou seja, quais os esforços que serão aplicados no dia a dia.

Qual será o método utilizado?

Por exemplo:

Realizar 20 contatos telefônicos por dia e 5 visitas semanais por exemplo, são esforços aplicados dentro de uma sistemática que aqui nomeio como método dentro de um prazo, ou seja um tempo.

 

Assim, minha sugestão após essa conexão com o grande propósito é se perguntar:

Qual seria o meu pequeno primeiro passo? Minha pequena meta, que eu preciso atingir em até (defina a data) para que eu já não esteja no mesmo lugar e já na jornada, e assim possa estar a pelo menos um passo à frente em direção ao meu grande objetivo. Meu grande sonho!

Essa definição é tão importante, mas tão importante, pois será como um gerente interno, compreende?

Aquele compromisso que você faz consigo mesmo, se for um profissional, gerente e empresário, e que no caso dos gestores aqui, após a negociação interna, essa se torna externa em envolver e comprometer o time neste ideal, nesta meta e prazo.

 

Após esse prazo e a cada acúmulo de prazo sempre deve-se estar atento a medir.

Há quanto tempo você está fazendo o que se propôs?

Quanto você conseguiu conquistar neste prazo?

Analisando o tempo e a quantidade, seja de ações e de resultados, estes são coerentes? São satisfatórios? Ou podemos melhorar os esforços, os processos?

 

O tempo vem ser um grande medidor para que sejamos produtivos no que nos propomos.

Finalmente, após essas práticas, como saber se os esforços, ações e prazos cumpridos se tratam de boas estratégias? A resposta?

No seu resultado final, na quantidade.

O que eu colhi de resultado está satisfatório?

Porém sempre é importante lembrar que devemos olhar para os resultados aqui de forma sistêmica.

 

Vou dar um exemplo na vida pessoal, pois falo que este protótipo do crescimento empresarial, é o mesmo do pessoal e vice e versa.

Certa vez quando comecei meus esforços para emagrecer. Depois de eliminar 7 quilos em um mês, passei 2 meses sem eliminar uma grama sequer.

Quando fechei o segundo mês, com o resultado estável, sem nenhuma alteração, quase chutando o balde. Cansada. Encontrei um anjo, chamo-o assim, porque após suas palavras resolvi persistir e não desistir.

Ele me contou que era um tal de efeito rebote, meu corpo não queria aceitar a mudança, estava acostumado com a segurança nos 7 quilos a mais na época, e que era normal, e que aquilo passaria, se eu permanecesse firme informando ao meu corpo que aquela seria a nossa forma dali para a frente.

Dito e feito, se tivesse desistido havia recuperado os 7 provavelmente, desistido e arrumado uma boa desculpa para ficar do jeito que estava. Após uma semana lá se foram mais 01, e mais 01 e mais...

Assim, quero dizer aqui, agora voltando para os profissionais e empresas, que muitas vezes nos negócios sofremos esse mesmo efeito rebote. Aquela sensação que decidimos mal, que não está a contento, que é melhor desistir.

Assim gostaria de incluir a paciência nestes fatores a serem considerados, os quais citei.

Mas a paciência sem hipocrisia do vitimismo, ok?

Não vale aqui aquela conversinha fiada, eu estou dando o meu melhor e não consigo emagrecer, e no final de semana você se empanturra de comida.

Para eliminar gordura corporal, a despesa na empresa e essa realmente impactar de forma positiva no seu corpo e negócio, você terá que se prontificar a viver a escassez por alguns meses sem furar para que ela realmente se torne um hábito e tenha efeito de resultado expressivo, seja no seu corpo e no seu negócio.

Assim também não aceito aqui aquele "papinho" de que o mercado é ruim, se você é daquele que só resolve aplicar seus esforços de venda quando seu gestor lhe cobra ou no final do mês.

A paciência aqui eu quero oferecer como um fator a mais para você que é sincero, franco e honesto consigo mesmo. Essa gota de paciência é para você que realmente está a comparecer nos compromissos que fez com você mesmo, que tem estado atento, sem "mimimi" ou estorinhas para boi dormir.

Desculpe-me, mas tenho que ser firme, pois nesse ponto talvez eu dê ponto para os que querem um travesseirinho e uma chupetinha para suas desculpas para os "não resultados. "

Agora para você, que está a se esforçar de verdade: paciência.

Paciência a cada resultado colhido e analisado, a cada prazo feito vá buscando melhores estratégias, melhores saídas, mais firmeza, disciplina e talvez força.

Não há segredos, e digo mais, o caminho dos esforçados e dedicados são duros, mas vão se tornando mais encantadores, apaixonantes e leves, se entendermos que com o passar do tempo também você se torna mais sábio sobre o seu negócio, sobre o que se propôs a fazer, e conforme vai conquistando a maestria sobre aquilo que hoje talvez lhe parece um desafio, o caminhar tende a ser mais prazeroso, leve e como disse encantador.

Como aquele período dos pais de primeira viagem, dos primeiros meses do filho que acaba de nascer, aquele amor infinito, mas de muito cansaço e quase padecer das rotinas de um bebê, das noites mal dormidas, até que ele cresça e as dificuldades vão mudando e ambos vão se tornando mais fortes e experientes, em um laço eterno de amor e cuidado.

Como temos referências na vida, se estivermos abertos, e como podemos buscar ajuda de tantas experiências nessa vida, se estivermos despertos para este mundo maravilhoso, cheio de aprendizado que nos é dado.

Sendo assim meu amigo, líder e empresário, tenha claro em sua mente seu grande propósito, defina o como vai chegar lá através de seus esforços, e para que você não se acomode, nada melhor que um prazo, e para saber se a estratégia é boa observe seus resultados.

Assim, medir é preciso, é medindo que sabemos se estamos a crescer ou estamos estacionados a decrescer. É medindo que fazemos gestão inteligente. É medindo que levamos nossa missão a muito mais pessoas. Que estas palavras possam contribuir para que suas ações sejam transformadoras.

 

 

Cynthia Lemos é Psicóloga Empresarial e Coach na Grandy Desenvolvimento Humano. Especialista no Desenvolvimento de Líderes e Empresas tem a missão de: Expandir a Consciência e Gerar Ações Transformadoras – para pessoas e empresas que desejam evoluir em seus projetos e objetivos. Email: cynthia@grandy.com.br