O Marechel e o sertanista Rondon - II

Rememorando, ... galgando em 1919 no posto de General de Brigada, assumiu a Diretoria de Engenharia do Exército, cargo em que permance até 1924 legando exaustiva obra, para melhor idéia, elaborou suas primeiras cartas geográficas cobrindo cerca de 500.000 km2 !!! Dedicou-se à construção de linhas telegráficas pelas vastidões isoladas do interior brasileiro, durante sua vida percorreu mais de 100 mil quilômetros entre rios e florestas, para ilustrar, inspecionou toda fronteira das Guianas até à Argentina, … fazendo-o pela terceira vez em 1930 ! Criou a expressão "Do Oiapoque ao Chuí", quando construiu linha que se estendia nacionalmente. Nascendo a filha Maria de Molina, estava levantando o rio Juruena, conheceu-a só 18 meses após.


Rondon sem dúvidas foi o maior catalogador de etnias indígenas do Brasil, pacificandoː os Parintintim - rio Madeira, Urubu - vale do rio Gurupi entre o Pará / Maranhão, Boróros – MT, Pareci – MT, Nhambiquara – MT estes 2 tidos como antropófagos; Botocudo – rio Doce entre MG / ES, Kaingáng – SP, Umotina – rios Sepotuba e Paraguai, Xavantes – rio das Mortes / MT. Foi o desbravador do interior do país, teve a visão para criar o Serviço de Proteção ao Índio – SPI, o seu primeiro encontro com os índios, alguns hostis outros escravos dos fazendeiros, ocorreram na construção das linhas que ligaram Mato Grosso a Goiás. Facilitando sua aproximação com os índios, utilizava de presentes que eram entregues a eles nos primeiros encontros. Ele falava várias línguas indígenas, os contatos eram objeto de relatórios, registrando as novas etnias identificadas.


Sucedendo a Revolução de 1930, que afastou Washington Luís levando Getúlio Vargas ao poder, Rondon que não havia prestado apoio, para evitar qualquer retaliação, demite-se do SPI.


Terminando a terceira e última inspeção das fronteiras internacionais, ao retornar dessa empreita, recusando-se em apoiar a Revolução de 30, foi preso em Porto Alegre pelo Cap. Góis Monteiro. Rondon requerendo sua reforma é liberto da prisão, depois autorizado a retomar os trabalhos com os mapas e relatório da Comissão de Inspeção de Fronteiras. Pronuncia em 1942 discurso em apoio de Getúlio "por este conduzir a bandeira política e administrativa da Marcha para o Oeste, visando ao alargamento do povoamento do sertão e de seu aproveitamento agropecuário com fundamentos econômicos mais sólidos e eficientes. Homenagem pela sua expressão de simpatia para com os indígenas e disposição de ocupar o vazio do território que permanecia despovoado."


Algumas de outras atividades desenvolvidas ou homenagens recebidas por Rondon ː


  • Em 1918, a povoação de Rio Vermelho veio a ser renomeado Rondonópolis em sua homenagem. - Promoveu em 1938 a paz entre a Colômbia e Peru que disputavam o mesmo território de Letícia.

  • - Apresentou em 1952 ao Presidente, e aprovou projeto para criarem o Parque Indígena do Xingu. - Sob a inspiração direta de Rondom, Darcy Ribeiro fundou o Museu Nacional do Índio em 1953. - O Congresso Nacional visando homenagear o General Cândido Rondon, na data de seu aniversário de 90 anos, em 5 de maio de 1955, promove-o a posto de Marechal do nosso Exército. – O Território Federal do Guaporé, através da Lei Ordinária nº 2731/56, em fevereiro 17 de 1956, teve seu nome alterado para Território Federal de Rondônia, depois em 1981 Estado de Rondônia. - Em maio de 1956, Juarez Távora Ministro da Agricultura na era Getúlio Vargas escreveu : "Esclareço que o fato de haver oposto restrição quanto à oportunidade do empreendimento do Marechal Rondon, não significava desapreço pelo conjunto de sua obra sertanista - e aí incluo o nobre esforço de catequese leiga de nossos índios - Rondon foi sem dúvida grande, um pioneiro." – Foi indicado para receber o prêmio Nobel da Paz em 1957, pelo Explores Club de Nova Yorque.

  • Após tantas andanças, malarias, exaurido em 19 de janeiro de 1958, faleceu o Marechal Cândido Rondon, aos 92 anos. Foi sepultado no Cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro.

  • Oportuno evidenciar que era membro na teoria e prática positivista, fazendo seu credo ː

  • " … deixando o pensamento livre como a respiração, promover a Liga Religiosa, convergindo todos para o Amor, o Bem Comum, postas de lado as divergências que ficarão em cada um como questões de foro íntimo, sem perturbar a esplêndida unidade – que é a verdadeira felicidade. "

  • Rondon recebeu, até hoje amealha reconhecimentos, louros de sua imorredoura obra …

  • Empresta o seu nome ao Município criado em 1960 no Paraná, Mun. Marechal Cândido Rondon. Igualmente o projeto que levava estudantes ao interior do Brasil e prestavam trabalho voluntário. Também cede o nome a bairros, escolas, logradouros, Aeroportos e Rodovia Marechal Rondon. Homenageado em 1963, com o título de "Patrono da Arma de Comunicações do nosso Exército". O dia de sua nascença 5 de maio, torna-se Dia Nacional das Comunicações e Dia do Mal. Rondon. Seu rosto veio a estampar a nota de 1.000 cruzeiros, fato que merece ser lembrado e denota valor. O Meridiano 52 também é referência geográfica muito singular, pois apenas 2 homens no planeta, Greenwich e Rondon receberam a homenagem de ter um meridiano com seu nome, do AP até RS.

  • Finalmente em 1º de julho de 2015, o Governo Federal determinou gravarem o nome do Marechal e Sertanista Rondon no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no respectivo Panteão em Brasília.

Ubiratã Nascentes Alves, membro da AML - cadeira nº 1
ubirata100@gmail.com


Mais de Ubiratã Nascentes Alves