Aula roqueira do The Who e shows repetidos no 2º fim de semana do Rock in Rio

| 25/09/2017 15:05:07

Segundo final de semana do Rock in Rio teve apresentações do The Who, Red Hot Chilli Peppers, Incubus e mais; veja os principais destaques

Neste segundo final de semana do Rock in Rio, o maior festival de música da América Latina, encantou todos aqueles que passaram pela Cidade do Rock entre quinta-feira (21) e domingo (24).  Veja os principais destaques:

Rock in RioReprodução

Rock in Rio

Show de três horas

Guns n' Roses
Reprodução/Twitter
Guns n' Roses

Voltando ao Rock in Rio pela quarta vez, o Guns n' Roses trouxe, pela segunda vez, o baixista Duff McKagan e o guitarrista Slash - o que fez com que os fãs vissem a banda como algo além de "a banda de Axl Rose". Além da volta dos dois integrantes, a banda ainda fez um tributo a Chris Cornell. Em um show de mais de três horas de duração, as críticas ficaram por conta da setlist escolhida: quase a mesma da turnê brasileira do ano passado, que teve apresentações em diversos estados.

 

O melhor show do festival

The Who
Reprodução/Twitter
The Who

Pela primeira vez se apresentando no Brasil, o The Who consagrou-se como a melhor apresentação do festival. Com mais de 50 anos de carreira, a banda finalmente aceitou o pedido dos fãs e veio para uma edição do Rock in Rio. Com um repertório variado e empregando bastante energia, a banda foi o headlinner mais elogiado desta edição do festival.

O Rock in Rio deu onda!

CeeLo Green
Reprodução/Twitter
CeeLo Green

CeeLo Green recebeu uma convidada especial durante sua apresentação no festival: Iza. Juntos, os dois cantaram o hit do último verão brasileiro: "Deu Onda". A cantora roubou a cena com seu rebolado ao som do funk. Além disso, ele também fez um cover de Michael Jackson e encantou o público presente com seus dois hits, "Crazy" e "Fuck you".

Show repetido

30 Seconds to Mars
Reprodução/Twitter
30 Seconds to Mars

Jared Leto se divertiu a valer durante a apresentação do 30 Seconds to Mars! Andou de tirolesa, comeu açaí, fez gracinhas com a platéia e recebeu o Projota. Porém, o show foi duramente criticado por conta da setlist: exatamente as mesmas músicas da apresentação da turnê brasileira do ano passado.

Não empolgou

Incubus
Reprodução/Twitter
Incubus

Embora fosse bastante esperada, a banda Incubus não empolgou quem estava assistindo o festival. O único ponto alto da apresentação da banda foi o cover do Pink Floyd - que também foi o único momento em que a banda foi aplaudida. Para a crítica, o Incubus fez um show certo, mas no lugar errado.

Segurança

Red Hot Chilli Peppers
Reprodução/Twitter
Red Hot Chilli Peppers

Garantindo uma margem de segurança, o Red Hot Chilli Peppers não arriscou e apostou nos clássicos da banda. O show acabou sendo considerado um sucesso pelo público justamente por isso: apostar nos sucessos que já são conhecidos do público há bastante tempo e que sempre alegram quem os ouve.

Politizados

Capital Inicial
Reprodução/Twitter
Capital Inicial

Duas bandas brasileiras aproveitaram seu espaço no festival para fazer protestos e politizar seus shows, mas de maneiras diferentes. Enquanto o Capital Inicial mandou um "Fora Temer" e dedicou a música Que País é Esse? ao atual presidente da República, Michel Temer, e citou Aécio Neves, Dilma Rousseff, Sergio Cabral e Fernando Collor, os Titãs preferiram algo mais discreto, lançando uma música nova e provando que quem tem repertório, não precisa fazer discurso político em festival de música.

Explosão

Baiana System e Titica
Reprodução/Twitter
Baiana System e Titica

Mais uma vez, o Baiana System mostrou uma explosão de sons ao se apresentar. Dessa vez, no grande festival de música. A banda aproveitou para convidar para participar do show a a estrela angolana Titica, maior nome do Kuduro - e que deu um espetáculo a parte. Além disso, a banda aproveitou para pedir a demarcação das terras indígenas, que estão ameaçadas por um projeto de emenda constitucional, e mandar um "Fora Temer".

 

Atrasados mais de 20 anos

Def Leppard
Reprodução/Twitter
Def Leppard

Depois de cancelar o show no Rock in Rio de 1985, o Def Leppard finalmente voltou ao país para se apresentar no festival. Mesclando clássicos antigos e sucessos atuais, a banda foi um dos grandes trunfos desse último final de semana do Rock in Rio. O show também serviu para derrubar alguns mitos, como o de que a banda teria desmarcado sua apresentação na primeira edição do festival por duvidar de sua adesão.

 

Fonte: IG Gente