Autor de "A Dona do Pedaço" participou de campanha publicitária com Vivi Guedes

Gabriela Mendonça | 13/08/2019 21:00:15

Walcyr Carrasco ajudou a desenvolver ação de marketing que abriu espaço para um novo modelo de publicidade na televisão

Na última quinta-feira (08) Vivi Guedes, personagem de Paolla Oliveira em “A Dona do Pedaço”, novela das 21h da Rede Globo, quebrou a barreira da ficção e se tornou garota propaganda de uma marca de carros no horário mais nobre da televisão.

Ela se prepara para entrar em cena e, assim que a vinheta da novela passa, Vivi Guedes aparece do outro lado falando sobre os carros da Fiat. Não é a primeira vez que marcas apostam em publicidades em novelas – ou comerciais no intervalo, mas é a primeira vez que uma personagem vira garota-propaganda.

A ideia, além de fazer dinheiro, casa com o conceito da Globo de aumentar sua aproximação com públicos jovens e conectados. “As gerações mais novas tem reservas com relação a publicidade do jeito que ela é feita. Hoje publicidade precisa entreter”, explica Rodrigo Figueiredo, sócio proprietário da Agência Verbo Comunicação.

A ação foi programada e planejada entre a Fiat, a agência Leo Burnett Tailor Mad e a própria Globo. Primeiro, Paolla Oliveira aprecia como ela mesma no intervalo, até que anunciou que seria substituída no comercial. Enquanto isso, Vivi Guedes continuava aumentando seu perfil nas redes sociais, postando dicas de beleza e ensaios fotográficos, além de um momento ou outro que indicassem a trama de “A Dona do Pedaço”.

Embora a presença da personagem tenha crescido na internet, a ideia era justamente aliar os dois canais: “essa novidade vai ao encontro do que as marcas têm falado muito e feito pouco: ser multicanal”, explica Davi Bertoncello, publicitário e CEO da agência de pesquisa de mercado e inteligência Hello Research.

“A Globo, como um grande canal, não é muito bem resolvida ainda no digital, mas certamente fazer esses testes é muito positivo para ela”, continua Davi. Ele vê essa nova ação como mais um passo para ser presente on-line, citando também como exemplo o quadro “Isso a Globo Não Mostra”, do “Fantástico”.

Tanto Davi quanto Rodrigo concordam que essa nova ação deve estabelecer uma nova tendência de mercado:  “esse modelo veio para ficar, porque leva o universo do entretenimento para a publicidade”, explica Rodrigo.

De acordo com Maria Lúcia Antonio, Gerente de Marketing e Comunicação da Fiat, o contrato com Paolla, que já fez outros trabalhos para a marca, já contemplava um “product placement”, termo usado quando um produto aparece durante uma cena. Com o crescimento da presença de Vivi Guedes nas redes, eles viram que fazer uma ação integrada “dava samba”.

“O crescimento da Vivi Gudes como personagem e influenciadora na trama possibilitou que brincássemos com a realidade presente na ficção, e vice-versa”, explica a executiva. Outras marcas, voltadas para life-style e beleza, já haviam surgido como um “publi” da influenciadora, o que Eduardo Schaeffer, diretor de Negócios Integrados da Globo, acredita ser uma ação cada vez amis frequente no futuro.

Em julho a marca de cosméticos Avon usou Vivi para divulgar uma linha de batons. Na época, Schaeffer comentou que a ideia é “construir valor para toda a cadeia”: “do público, que tem acesso a histórias de qualidade, às marcas, que encontram soluções para fazer parte de todos os momentos da jornada do consumidor”.

Mas, para isso tudo dar certo e Paolla, Vivi, Fiat e quem mais for fazerem sucesso, é preciso da aprovação do “dono do pedaço”, Walcyr Carrasco. Autor da novela e criador da personagem, Carrasco foi ativo no desenvolvimento da publicidade. De acordo com Maria Lúcia, foi ele quem ajudou a pensar na forma de inserir a publicidade na história.

A ação inaugurou uma série de “primeiras vezes”, por sinal. Além da participação ativa do autor, a propaganda foi gravada nos Estúdios Globo e a vinheta de “A Dona do pedaço” aparece na propaganda.

De fato, é possível considerar os mais de 800 mil seguidores de Vivi no Instagram um fenômeno, mas o número não chega perto dos 18 milhões conquistados por Paolla Oliveira. Os fãs que interagem com ela no Instagram, na verdade falam com a personagem e não a influenciadora.

Os espectadores são engajados justamente para comentar a história. Em uma publicação na segunda-feira (12), ela mostra imagens de uma viagem que está fazendo e, embora não se lembre, está na casa onde passou a infância. Nos comentários, uma seguidora comentou: “Vivi, vc bateu com a cabeça e perdeu a memória quando criança? (...) Vc retorna a sua casa que por sinal é no mesmo estado que vc sabe que nasceu e mesmo assim vc não consegue lembrar nem associar uma coisa a outra!”, escreveu indignada.

Além do mais, embora tenha adesão no Instagram, a personagem não tem tanto apelo para viralizar. Para Davi, isso não chega a ser um problema para a marca. De acordo com ele, mesmo se não for apreciada, não inviabiliza a ação. De fato, os números favorecem a Globo. Na quinta, a novela marcou média de 37,5 pontos, cinco a mais do que fez nos dias anterior e seguinte.

Mais conectada, a Globo ususou Vivi Guedes e a plataforma multicanal criada com ela para “atirar para todos os lados”. Enfrentando grandes mudanças, a emissora parece ter acertado a mira ao criar um novo modelo de publicidade.

Fonte: IG Gente