Cineasta Luiz Rosemberg Filho morre e deixa filme inédito a ser lançado

iG Gente | 19/05/2019 13:05:11

Expoente do cinema de invenção e grande crítico da sociedade, Rosemberg morreu na madrugada deste domingo (19), no Rio de Janeiro

O cineasta Luiz Rosemberg Filho morreu na madrugada deste domingo. Um dos diretores mais inventivos do país, ele foi o autor de obras como “Jardim das espumas” (1971) e “Crônicas de um industrial” (1978). O último, foi elogiado até pelos censores que o proibiram de ser exibido em Cannes, por temerem que o filme conquistasse a Palma de Ouro na época.

"Ele era um cara único no cinema brasileiro. Os filmes deles eram muito diferentes de tudo que se vê no cinema brasileiro. Sempre um cinema muito crítico em relação à sociedade, o nosso Brasil, o capitalismo, a TV. Talvez a principal caractéristica dele como realizador e como pessoa fosse a liberdade. Os filmes dele eram muito livres, tudo podia", conta o produtor Cavi Borges, que trabalhou com o cineasta Luiz Rosemberg Filho em seus filmes mais recentes.

Após um longo hiato depois de “O santo e a vedete”, de 1982, o cineasta havia voltado a produzir na última década. De acordo com Borges, Rosemberg deixa um filme completamente inédito, intitulado "O bobo da corte", além de "Os príncipes" (2018), que até agora foi exibido apenas no festival Cine PE.

Fonte: IG Gente