Com sequência à vista, turma da Mônica invade os cinemas de nostalgia

William Amorim | 18/06/2019 07:05:34

Diretor Daniel Rezende trabalhou com detalhes para causar nostalgia no público e live-action promete agradar os fãs desses icônicos personagens

No próximo dia 27 de junho chega aos cinemas de todo Brasil “Turma da Mônica – Laços”, filme de Daniel Rezende que humanizou os icônicos personagens de Mauricio de Sousa. A história foi inspirada no graphic novel escrita pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi e retrata a força da amizade dessas crianças. A versão cinematográfica promete causar muita nostalgia e uma sequência já está nos planos.

Durante a coletiva de imprensa que aconteceu na tarde desta segunda-feira (17), Daniel confirmou a informação: “Sim, estamos trabalhando em uma continuação, mas tudo depende. Esse primeiro [filme] precisa ser um sucesso”. O anúncio oficial de que a “Turma da Mônica” ganharia esse primeiro live-action aconteceu durante a Comic-Con de 2015.

Daniel ficou extremamente entusiasmado quando essa notícia foi divulgada. “Fui um assíduo leitor. Quando eu era criança sempre imaginava um filminho na minha cabeça enquanto lia”, comentou o diretor que foi atrás da Mauricio de Sousa Produções e pediu para dirigir o filme.

Encontrar as crianças certas para dar vida a personagens tão conhecidos foi um dos grandes desafios desse live-action. Quando Daniel chegou ao quarteto protagonista, ele mostrou para Mauricio de Sousa para saber o que ele achava. “Eu lembro que quando ele viu os testes, os olhinhos dele brilharam e soube que estávamos no caminho certo.”

O resultado final agradou muito o criador dessa turma e, claro, causou muita emoção. “É um sonho realizado. Foi um trabalho muito cuidadoso”, afirmou Mauricio. Sua filha, Mônica, acompanhou todo o processo de perto e confessa que no começo ficou na dúvida se daria certo essa adaptação, mas assim que conheceu o elenco infantil ficou emocionada e soube que seria um sucesso.

A Mônica do live-action é vivida pela atriz Giulia Benite e a menina contou que se identifica muito com a protagonista – principalmente no temperamento. Kevin Vechiatto, o Cebolinha, confessou que sempre gostou de atormentar a prima mais nova, assim como seu personagem faz com a Mônica.

Laura Rauseo é a Magali e, obviamente, adora comer (ela tinha até mais figurinos que os outros atores porque sempre se sujava comendo). Quem fecha o time principal é Gabriel Moreira: “Gostava muito do Cascão [quando lia os gibis] por motivos que prefiro não comentar aqui”, brincou o garoto.

Para deixar as cenas o mais natural possível, o diretor optou por não deixar as crianças lerem o roteiro do filme. Daniel explicou que as crianças foram improvisando e deixando aflorar as características que possuem em comum com os personagens e, logo, eles foram incorporando a “Turma da Mônica”. “Isso trouxe uma verdade para o filme”, garante.

O elenco adulto pôde ler o roteiro e todos se empolgaram com o projeto. Rodrigo Santoro foi o primeiro a ser convidado pelo diretor para ser o Louco – personagem que originalmente não está na graphic novel. O ator ficou apaixonado pela história. Monica Iozzi e Paulo Vilhena também estão na produção e aceitaram o convite antes mesmo de Daniel terminar de fazer.

Durante as gravações, laços realmente foram criados – principalmente pelas crianças que se conheceram ainda nos testes. “Sempre fomos amigos, mas viramos a ‘Turma’ em uma cena específica”, confessou Kevin.  Ele contou que depois de almoçar eles foram gravar uma cena em que precisavam correr e acabaram soltando “um pum sincronizado”.

“Eu soltei [o pum], só que não sabia que eles também tinham soltado. Ai quando eles falaram: ‘Soltei um pum’. Eu disse: ‘Gente, vocês também?’”, acrescentou Giulia. “A gente percebe que virou amigo mesmo quando diz para a pessoa que soltou um pum e ela diz: ‘tá bom então’. Assim que pegamos intimidade”, finalizou o interprete de Cebolinha. Ao ouvir a história, Mauricio de Sousa disse aos risos: “Por que eu nunca coloquei isso nos quadrinhos?”.

“Turma da Mônica – Laços” demorou sete semanas para ser gravado e passou por cinco cidades brasileiras. A possibilidade de uma continuação animou o elenco infantil.

Fonte: IG Gente