FESTIVAL DE INVERNO

Governo e prefeituras garantem atendimento de Saúde em Chapada

Redação 24 Horas News/ | 27/07/2017 19:22:27

Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães, que começa nesta sexta-feira (28.07) e vai até o dia 05 de agosto

O público que comparecer ao 32º Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães, que começa nesta sexta-feira (28.07) e vai até o dia 05 de agosto, terá na retaguarda equipes prontas para entrar em ação em qualquer situação de emergência médica. Conforme um plano de contingência definido nesta quinta-feira (27.07), dois hospitais, postos médicos avançados e ambulâncias estarão à disposição das pessoas.

Conforme a organização do evento, a previsão é um público de 40 mil pessoas em cada dia de show nacional. O plano para o atendimento de urgência e emergência, comum em eventos de massa, como é o caso do Festival de Inverno, foi montado pelo Governo do Estado e Prefeituras de Cuiabá, Várzea Grande e Chapada.

Durante a reunião desta quinta-feira, coordenada pela secretária-adjunta de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Ceila Maria Zaghi Maia, foram repassados os detalhes do plano, que envolve, além da SES, as prefeituras das três cidades e os prontos-socorros de Cuiabá e de Várzea Grande. “Em qualquer ocorrência, o número 192 deverá ser acionado e, nos casos de incidentes mais graves, os parceiros entrarão em ação”, explicou Ceila Maia.

Festival de Inverno 2017 em Chapada recebe grandes ídolos da MPB

Para o suporte a eventuais atendimentos, foram disponibilizados quatro leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e quatro leitos de enfermaria nos hospitais Metropolitano, em Várzea Grande, e o São Benedito, em Cuiabá. Em Chapada, a Secretaria Municipal de Saúde vai equipar um leito do hospital local para ser um leito de UTI. Além disso, com o apoio do organizador, Grupo Gazeta de Comunicação, vai instalar dois postos médicos avançados: um na praça onde ocorrem as apresentações (com pelo menos duas ambulâncias) e ainda outro no Programa de Saúde da Família (PSF), com horário diferenciado durante os shows, e  ambulância para transporte intermunicipal.

Os municípios de Cuiabá e Várzea Grande, por meio dos prontos-socorros, também vão providenciar os equipamentos necessários para montar a sala de estabilização no hospital de Chapada, além de fornecer medicamentos e insumos, se forem necessários. Ficou também acertado que o Serviço Médico Móvel de Urgência (Samu) vai disponibilizar 20 rádios comunicadores e materiais básicos (kits de socorro clínico e de trauma) para complementar a equipe baseada no município sede do festival.

Atuarão de forma articulada durante o evento técnicos das Vigilâncias Sanitárias de Chapada e do Estado, que trabalham no Escritório Regional de Saúde da Baixada Cuiabana. O objetivo é verificar a qualidade da água e da alimentação vendida, tanto por restaurantes como por ambulantes, e fiscalizar a coleta do lixo e a correta destinação de resíduos e também as condições dos banheiros químicos.

O diretor-técnico do Hospital Metropolitano de Várzea Grande, médico intensivista Fábio Liberali, disse que a população pode ficar tranquila, porque o Sistema Único de Saúde (SUS) está preparado para o festival. Liberali possui experiência neste tipo de evento, já que na Copa do Mundo 2014, pela extinta Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), coordenou as ações de saúde em Cuiabá e o trabalho realizado foi considerado pelo Ministério da Saúde e pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) como o melhor das 12 sedes no Brasil.

“É uma equipe experiente e experimentada de outros eventos. A gente torce sempre que tudo aquilo que se preparou e se mobilizou não seja necessário, mas se necessário for está tudo organizado”, disse o médico.