DESACATO

Homem é multado após chamar policiais de smurfs na Áustria

G1 | 22/03/2018 15:49:53

Ele argumentou que foi uma 'piada inocente' e que deve recorrer da multa de R$ 645.

(Foto: Reprodução)

Um homem foi multado em 160 euros (cerca de R$ 645) após ter chamado policiais de "smurfs" em um post que alertava sobre uma blitz de trânsito.

A agência Austria Presse relatou na terça-feira (20) que autoridades na província de Tirol multaram o homem, cuja identidade não foi divulgada, por violar a "decência pública" por "difamar dois policiais".

O post do austríaco no grupo de Facebook alertava os participantes que havia "dois smurfs com lasers" numa rodovia local. Um policial que fazia parte do grupo fez a denúncia.

O jornal local "Tiroler Tageszeitung" disse que o homem argumentou que comparou os policiais aos personagens aminados como uma "piada inocente", não um insulto, e que ele planeja recorrer da multa.

Um caso também na Bélgica

Tribunal de Apelação de Bruxelas, na Bélgica, impôs nesta quarta-feira uma multa de 1.200 euros a um homem que compartilhou nas redes sociais duas fotografias de vários agentes da Polícia Rodoviária Federal do país e os comparou com os personagens Smurfs, após ser parado em duas blitzes para entrar na cidade.

O condenado, Cain R., de 37 anos e natural da cidade de Antuérpia e, compartilhou a foto com seus 150 mil seguidores no Facebook no dia 11 de maio de 2015. Um dos agentes retratados nas imagens chegou a lhe pedir que apagasse as imagens, segundo a agência de notícias local "Belga".

Cain R. foi condenado em fevereiro de 2016 a uma pena de prisão de três meses e ao pagamento de 1.200 euros por assédio cibernético, mas acabou absolvido do crime de invasão da intimidade dos agentes envolvidos.

A Polícia Rodoviária Federal recorreu da sentença no Tribunal de Apelação da capital belga, que hoje ratificou a multa e declarou Cain R. culpado de violar a privacidade dos agentes em uma das duas fotografias, na qual os policiais eram reconhecíveis.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News