Ícônico e querido, Ricardo Boechat deixou sua marca no jornalismo brasileiro

IG Gente | 11/02/2019 14:10:03

Âncora do Jornal da Band, Ricardo Boechat passou pelos principais jornais do País, como O Globo e Jornal do Brasil, durante quase 50 anos de carreira

Nesta segunda-feira (11), o jornalismo brasileiro sentiu o impacto da morte de Ricardo Boechat, decorrente de uma queda de helicóptero na Rodovia Anhanguera, na Grande São Paulo. Durante a sua jornada, que teve uma interrupção trágica, Boechat deixou uma grande marca no jornalismo.

 

O jornalista e radialista Ricardo Boechat nasceu em Buenos Aires, na Argentina, em 13 de julho de 1952. Dentre seus 66 anos de vida, Boechat dedicou quase 50 ao jornalismo. A sua carreira se iniciou em 1970, quando foi repórter do extinto Diário de Notícias.

Na mesma época, também começou a sua carreira como colunista, sendo um colaborador da equipe de Ibrahim  Sued. Foi só em 1983, quando já tinha mais de uma década de carreira, que Boechat migrou para o jornal O Globo. Em 1989, ocupou o cargo de editor da coluna "Swann", que posteriormente foi transformada em "Boechat".

 

Boechat integrou a equipe dos principais veículos de mídia do país, como os jornais O Dia, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil. Em relação à televisão, Boechat foi apresentador do "Bom Dia Brasil", da Globo, de 1997 a 2001. 

Em 2006, entrou para o grupo Bandeirantes, como o diretor de jornalismo no Rio de Janeiro, e  se tornou o âncora do "Jornal da Band", o principal noticiário da emissora em questão. Tinha também um programa diário na rádio BandNews FM. Além de exercer a função de âncora do "Jornal da Band" e comandar seu programa diário na BandNewsFM, Boechat também era colunista da revista IstoÉ. 

Boechat ganhou uma quantidade expressiva de prêmios ao longo de sua carreira. O jornalista conquistou três vezes o Prêmio Esso (em 1989, 1992 e 2001), que é o mais importante destinado aos profissionais da imprensa. Boechat ambém foi o mais premiado do Comunique-se, outra grande premiação destinada a profissionais da área da comunicação, com direito a oito prêmios. O prêmio mais recente conquistado por Boechat foi o Troféu Imprensa, em 2016, momento em que recebeu o título de Melhor Apresentador de Telejornal.

 

Casado com Veruska Seibel Boechat,  com quem teve duas filhas, Ricardo Boechat sempre foi mencionado com muito respeito e admiração pelos profissionais da área jornalística. Sua morte, aos 66 anos, gerou muita comoção não só entre o público, como também entre os próprios colegas. O jornalista deixa, ainda, quatro filhos, Beatriz, Rafael, Paula, Patrícia, do casamento com Claudia Costa de Andrade.

Fonte: IG Gente