O OUTRO LADO DO PARAÍSO

Laura sofre no casamento pela proximidade da lua de mel

Jornalista Jonas Jozino | 27/01/2018 10:10:38

Solteira, Bella tem o romantismo como ponto de ligação com a filha de Lorena (Sandra Corveloni):

Beijos raros, nem um toque íntimo e romantismo para dar e vender. Laura (Bella Piero) e Rafael (Igor Angelkorte) se casam em “O outro lado do paraíso”, em cena prevista para este sábado, à espera da primeira vez. Traumatizada por ter sido abusada na infância pelo padrastro, a noiva caminha em direção ao altar de braços dados com seu algoz, Vinícius (Flávio Tolezani), vivendo um misto de emoções.

— Laura sente um nervosismo bom, uma ansiedade boa por estar se casando com o homem que ama e que a ama. Por outro lado, está tensa porque entra com o padrasto, que ela detesta. Laura se sente angustiada porque o casamento significa a proximidade da lua de mel, que será um problema. Ela é traumatizada com sexo — observa a atriz, de 22 anos.


Igor Angelkorte, de 34 anos, completa:

— Mesmo com as dificuldades emocionais de Laura ficando bem aparentes, Rafael segue cada dia mais apaixonado e envolvido por ela.

É justamente o amor que move este enlace, muito mais do que o prazer.

— Essa trava que Laura tem é compreendida por Rafael, que luta junto com ela para eles vencerem essa barreira juntos. O amor existe independentemente de sexo — acredita Bella.

O ator assina embaixo:

— Em tempos de amores efêmeros, Rafael constrói uma parceria sólida com Laura. É uma grande oportunidade participar de uma história que tem como questão uma mulher que foi abusada pelo padrasto. Gosto de pensar que Rafael é a possibilidade de revermos o que é ser homem no Brasil hoje.

Laura (Bella Piero) entre Lorena (Sandra Corveloni) e Vinícius ( Flavio Tolezani) em “O outro lado do paraíso” Laura (Bella Piero) entre Lorena (Sandra Corveloni) e Vinícius ( Flavio Tolezani) em “O outro lado do paraíso” Foto: Estevam Avellar/Rede Globo/Divulgação
Se o ator viveu a experiência de trocar alianças em “Além do horizonte” (2013), foi na pele de Laura que Bella usou pela primeira vez um vestido de noiva.

— Embora não sonhe me casar na igreja, com um vestido clássico, foi emocionante! Não penso em casamento tradicional. Nunca me imaginei de branco entrando numa igreja, mas, se acontecer uma união, um casamento, uma parceria, acredito que vai ser algo mais despojado, uma coisa ao ar livre... Só tenho uma certeza: vai ter uma festa!

Solteira, Bella tem o romantismo como ponto de ligação com a filha de Lorena (Sandra Corveloni):

— Sou romântica até demais. Mas romantismo para mim tem a ver com parceria, doação, com estar presente, não com conto de fadas. Não acredito em príncipe encantado. Todos somos humanos, erramos, temos problemas, dificuldades. Amor é fazer bem um para o outro.

O romantismo tradicional também não combina com Igor:

— Não me considero romântico porque acho o romantismo preso a uma estética antiga, em que minha felicidade só é possível através do outro. Acredito nas relações que não se baseiam na posse e, sim, no afeto. Nesse sentido, com liberdade e respeito pelo outro, eu me considero carinhoso, inteiro e apaixonado.