Com golaço de Marinho, Santos vence Botafogo e encosta no líder Palmeiras

Lance | 21/07/2019 13:00:13

Com o resultado, o Peixe fica na segunda posição, com 26 pontos, e empata com o Palmeiras, que tem maior saldo de gols e segue na liderança

A expressão 'deixou chegar' cabe à vitória do Santos, que encostou no líder Palmeiras. Neste domingo, o Peixe venceu o Botafogo por 1 a 0, no Nilton Santos, Rio de Janeiro, em confronto válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado por Marinho, que entrou na etapa final. O duelo ainda contou com uma expulsão para cada lado.

Com o resultado, o Santos fica na segunda posição, com 26 pontos, e empata com o Palmeiras, que tem maior saldo de gols e segue na liderança. Do outro lado, o Alvinegro permanece na sétima posição, com 16 somados. Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, os cariocas farão clássico com o Flamengo, às 16h, no domingo, no Maracanã. No mesmo dia e horário, os paulistas recebem o Avaí na Vila Belmiro.

Homenagem merecida! O apresentador Léo Batista foi homenageado na manhã deste domingo. Antes de a bola rolar para Botafogo e Santos, o clube carioca batizou uma cabine do estádio com o nome do jornalista do grupo Globo. Aos 86 anos, ele é sócio alvinegro desde 1992 e cobriu a estreia de Garrincha pelo clube, em 1953.

O Santos não se intimidou por estar longe de casa e começou com as melhores chances. O baixinho Soteldo puxava as jogadas em velocidade para assustar os defensores Alvinegros, assim como Carlos Sánchez, que realizou cruzamentos para Sasha e Uribe, mas quase não finalizou. Enquanto isso, o Botafogo tentou explorar os contra-ataques, com Marcinho e até mesmo Erik. Além disso, Alex Santana e Luiz Fernando finalizaram de fora da área, porém sem sucesso.

Logo aos quatro minutos da segunda etapa, o zagueiro Lucas Veríssimo chegou atrasado em jogada e foi expulso por falta violenta. Aos 24, depois de contra-ataque do Santos, o lateral Gilson interrompeu jogada de Marinho, que poderia culminar em gol, e foi para o chuveiro mais cedo também. Deste modo, os técnicos tiveram que recompor as equipes e adaptar o esquema.

O atacante Marinho, que entrou com disposição no segundo tempo, mostrou porque pode merecer a titularidade do Santos. Sem tomar conhecimento da marcação, arriscou um belo chute no ângulo de Gatito Fernández, que não teve chances para defender. Posteriormente, Soteldo e Felipe Jonatan poderiam ter ampliado. Contudo, o triunfo ficou com o time paulista.