É CAMPEÃO

Corinthians campeão mundial de Free Fire é conquista histórica para clubes brasileiros nos eSports

Jornalista Jonas Jozino | 17/11/2019 09:04:02

Timão se torna primeiro clube do Brasil tradicional no futebol a faturar título mundial no esporte eletrônico. Dirigente coloca triunfo acima de feito de brasileiros no CS:GO: "O maior marco"

Mais do que um título mundial para o Brasil, o fato de o Corinthians ter vencido o Mundial de Free Fire de 2019 é algo histórico na relação recente entre clubes e eSports. Com a conquista deste sábado no Rio de Janeiro, o Timão se tornou o primeiro clube brasileiro tradicional no futebol a ser campeão mundial numa modalidade do esporte eletrônico. O feito é considerado um dos mais importantes da trajetória do Brasil no cenário competitivo dos games, senão o maior.

- Para o esporte eletrônico brasileiro, é o maior marco que a gente teve até agora. O MIBR, antes como SK e LG, foi campeão de Major (de CS:GO) de audiência tão grande quanto o Free Fire, mas este título (do Corinthians) foi em casa. É o jogo que hoje é o mais jogado do Brasil, é um dos maiores clubes do Brasil, e foi o primeiro título (mundial) do Brasil em casa. Isso, com uma arena lotada, nunca tinha acontecido também junto com um time "de futebol". Isso é demais. Essa página no esporte eletrônico demora para se repetir. Espero que (se repita) ano que vem com o Corinthians de novo - declarou Renan Philip, ex-dirigente da Vivo Keyd e da paiN Gaming e atual gerente de operações comerciais da Immortals Gaming Club (IGC), empresa que gerencia o esporte eletrônico do clube paulista.


O título mundial se dá quatro anos depois do primeiro investimento de um clube brasileiro nos eSports. O Santos deu o pontapé inicial em 2015, numa parceria com a Dexterity Team e, desde então, algumas agremiações do país se aventuraram aos poucos no ambiente dos diversos "joguinhos". Desde clubes de expressão regional, como o Remo, até gigantes como o Flamengo, alguns só haviam obtido sucesso a nível nacional. O Rubro-Negro, por exemplo, ganhou o Campeonato Brasileiro de League of Legends em 2019, o que havia sido o feito mais importante de um clube de camisa brasileiro no esporte eletrônico até a conquista do Timão no Free Fire.


- Isso significa muita evolução. A gente que está há muito tempo nos eSports acreditava que os times iam entrar eventualmente, com parceiros bons, e que fariam bons movimentos, mas sempre com muita calma, sem muito investimento. A gente teve muita sorte de contar com os executivos do Corinthians que confiaram no nosso trabalho como parceiro de negócio. Nos deram 100% de liberdade de fazer o que a gente queria. A gente escolheu a modalidade, os jogadores, a comunicação. Graças a isso, com toda a nossa vivência, a gente conseguiu trazer um título dessa magnitude - enalteceu Renan.

 

Não foi à toa que o Corinthians resolveu entrar no Free Fire há pouco tempo - o anúncio do time foi feito em outubro. Os membros da IGC escolheram um game em ascensão e com alta penetração junto ao público e vasculharam o Brasil em busca dos principais talentos. Deu certo o elenco formado por Carlos "Fixa", Genildo "Japa", Samuel "Level Up 007", Bruno "Nobru" e Douglas "Pires", além do treinador Luciano "CHEFEXL" e dos streamers e influenciadores Lucio "Cerol" e Ernani "Weedzao".