COMPETIÇÃO

Cuiabá é sede do Campeonato Brasileiro de Tiro Olímpico

Redação 24 Horas News | 19/03/2017 17:15:00

No Centro-Oeste, Cuiabá será a cidade anfitriã desta 1ª Etapa, que vai reunir cerca de 20 atletas do tiro olímpico, sendo 10 atletas do Mato Grosso do Sul. Em todo Brasil, 188 atletas irão disputar acertar o prato

Imagine um prato de aproximadamente 10 cm de diâmetro de cor alaranjada saindo do chão (espécie de fossa), numa velocidade média de 100Km/h. Imaginou? Agora se posicione numa distância de 15 metros e tente acertar esse prato com uma Espingarda calibre 12. Este será o cenário do Clube de Tiro Pantanal, no próximo final de semana (18 e 19), quando será realizada a 1ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Tiro ao Prato 2017 – Fossa Olímpica. A Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE) dividiu o Campeonato Brasileiro em regiões com objetivo de diminuir os custos para a prática do Tiro ao Prato Olímpico, valorizar as Federações dos Estados, aumentar o número de atletas participantes com ênfase na competitividade e alcançar novos locais e atletas que não participam do circuito nacional. O Campeonato é divido em 10 etapa e uma última etapa é realizada presencialmente com os campeões das 5 regiões do Brasil. O ESPORTE A Fossa olímpica é uma prova olímpica de tiro desportivo. O objetivo é disparar sobre um número específico de alvos, ou pratos, em forma de disco 10 cm de diâmetro, e feitos com base em betume e calcário. As disciplinas do tiro ao prato são a fossa olímpica (um prato lançado), fossa double (dois pratos lançados) e skeet (um ou dois pratos lançados de diferentes posições). Em cada prova são lançados 125 pratos para os homens, em séries de 25 unidades. No final da fase classificatória, os seis atiradores com a maior soma de pratos quebrados disputam uma série final. A pontuação final é a soma do número de pratos quebrados da final com os pontos da fase classificatória. O prato é classificado como bom quando se quebra um pedaço visível para o juiz, caso o prato não se quebre é considerado prato perdido ou "zero". A pedana de fossa olímpica se divide em 5 posições, para cada posição se encontra 5 máquinas lançadoras de pratos a 15 metros de distância enterradas em uma fossa. As máquinas lançam os pratos variando em ângulo, de 45° para esquerda até 45° para direita, e em altura. O prato possui uma velocidade inicial de cerca de 100 km/h, e é lançado imediatamente após um comando de voz do atirador, quando ele já está preparado com a arma empunhada no ombro. O atirador, ocupando um dos 5 postos, não possui conhecimento qual máquina irá lançar o prato. O atirador pode dar dois disparos por prato (com exceção da fase final, em que só é permitido um), sendo indiferente se quebrar no primeiro ou no segundo disparo. O atirador tem o tempo que necessitar para disparar o tiro após o lançamento do prato, contudo o alvo se afasta cada vez mais dificultando o acerto. Geralmente o primeiro disparo se dá em 7 décimos de segundo e o segundo entre 9 à 10 décimos, necessitando de um alto nível de reflexo dos praticantes. DESTAQUES Em Mato Grosso, o destaque da última e final do Campeonato de 2016 foi o caçula da Fossa Olímpica, Naji Antoine Motran, ao conquistar a 3ª colocação, na Categoria Junior, na etapa realizada em Curitiba-PR. Já na Categoria Prato A, entres os 10 melhores ficaram Marcelo Barroso Viaro em 7º e Antoine Chafic Motran em 8º. O presidente do Clube de Tiro Pantanal, Luiz Alberto de Aguiar, ficou em 2º lugar na Categoria Veterano. No Prato B, Milton Moreira Peixoto Junior, conquistou a 9ª colocação e no Prato C, José Mamede Biancardini a 7ª. - See more at: http://www.24horasnews.com.br/esportes/ver/cuiaba-e-sede-do-campeonato-brasileiro-de-tiro-olimpico.html#sthash.VhzzSy4A.dpuf