OUTRO JOGADOR ASSASSINADO

Família identifica ex-jogador de futebol encontrado enterrado e com mãos amarradas

G1 | 14/12/2018 06:58:31

Corpo estava em estrada rural de Ribeirão, na quarta-feira (12). Polícia Civil investiga o caso.

 

O corpo de um ex-jogador de futebol de Araraquara (SP), de 28 anos, foi identificado pela família nesta quinta-feira (13). Wellington Willian foi encontrado, na quarta (12), com as mãos amarradas e uma corda presa ao pescoço em uma cova rasa, em uma estrada rural de Ribeirão Preto (SP).

A Polícia Civil das duas cidades investigam o crime e, por enquanto, ninguém foi preso.

Corpo encontrado em cova rasa


O corpo de Willian, que era morador do bairro Jardim Hortênsias, foi encontrado por trabalhadores rurais na estrada que fica entre Ribeirão e Jardinópolis, perto da Rodovia Anhanguera (SP-330).

Família identifica ex-jogador de futebol de Araraquara encontrado morto em estrada rural

Segundo informações da polícia, os trabalhadores que passavam pelo local viram duas mãos amarradas próximas ao solo e acionaram a Polícia Militar.

O Corpo de Bombeiros abriu a cova e resgatou o corpo. A vítima também apresentava ferimentos no lado esquerdo do rosto.

Segundo a Polícia Civil, uma testemunha contou que uma picape com quatro portas e cabine estendida, ocupada por quatro pessoas, foi vista no local na noite de terça-feira (11). Os suspeitos e a placa do veículo não foram identificados.

Desaparecimento


Segundo a irmã de Willian, ele foi visto pela última vez na segunda-feira (10) após jogar futebol com crianças que participavam de um projeto social que ele mantinha no bairro. Ele também jogava em três times amadores de futebol da cidade.

“Ele jogou um pouco de bola com as crianças lá, depois desceu para a casa dele, deixou os negócios do projeto dele lá, tomou banho, colocou uma roupa normal dele que ele sempre usa, uma regata e uma bermuda e saiu e a gente ficou sem notícias”, afirmou Suelen Neves.

A família começou a ficar preocupada quando ele não apareceu para jantar na segunda e nem para almoçar na terça-feira na casa da mãe, como estava acostumado.

“Ele tinha desaparecido, aí nós demos um tempo e começamos a ligar nos IML, aí aqui em Ribeirão nós demos as características dele, aí deu que era ele, aí a gente veio só para reconhecer o corpo”, contou Suelen.

Segundo a irmã, Willian estava muito machucado na região do rosto e da cabeça. Ela disse que não o IML não informou como ele foi morto. “Não falou. A gente chegou lá meio desesperado, mas pelo que vi foi um golpe certeiro [na cabeça].”

Não tinha inimigos


Ela disse que o irmão não tinha inimigos e não sabe qual seria a motivação do crime. "O meu irmão não é uma pessoa ruim, ele tinha no nosso bairro lá no Hortênsias um projeto social de futebol com criança pequena, não tinha rixa com ninguém, não brigava com ninguém", disse.

“A mente dele era o projeto social dele, a escolinha de futebol, ele falou que queria crescer naquilo que ele não ia pedir ajuda para ninguém, nem para a prefeitura que ele mesmo ia se ajudar com o projeto dele.”
O corpo de Willian será enterrado na nesta sexta-feira (14), às 10h, no Cemitério dos Britos.

Denúncias


A Polícia Civil de Araraquara, por meio da Delegacia Seccional, informou que denúncias podem ser repassadas pelo telefone 197.