SEM CANDIDATOS

Luverdense não elege diretoria e Helmute já fala em fechar as portas

Jornalista Jonas Jozino | 01/12/2019 07:33:56

Irritado com a situação, Helmut disse que espera nesta nova semana a formação de uma chapa de interessados a comandar o Luverdense nos próximos dois anos. Ele diz que é preciso a sociedade de Lucas o Rio Verde se unir em torno do clube.

Guilherme Lawisch recusou a presidência do Luverdense horas antes da eleição que aconteceria neste sábado. Não houve nenhum outro interessado em assumir a agremiação e o atual comandante, que fica no cargo até o dia 31 ameaça fechar as portas do clube.

 A eleição no Luverdense estava marcada para sábado. Na cidade, o comentário era de que o filho do atual presidente Helmute Lawisch assumiria a presidência, já que seu pai não pode mais comandar o time, por determinação da legislação esportiva. Acontece que pouco antes do pleito começar, Guilherme retirou sua candidatura, na esperança de ver o clube nas mãos de outros dirigentes, não ligados à família. “Não deu certo. Ninguém aceitou o desafio.

 A falta de interessados no comando de um dos principais times de Mato Grosso e a grande potência do Nortão do Estado levou o atual presidente a reclamar da situação em que o Luverdense vive no momento. Segundo ele, poucas são as pessoas que realmente ajudam o clube. “Não passa de seis. Muito gente fala muito, mas na hora de ajudar ninguém ajuda”, desabafou.

Irritado com a situação, Helmut disse que espera nesta nova semana a formação de uma chapa de interessados a comandar o Luverdense nos próximos dois anos. Ele diz que é preciso a sociedade de Lucas o Rio Verde se unir em torno do clube. “O Luverdense não é meu, não é da minha família. É da sociedade de nossa cidade. Todos precisam estar unidos, ajudara para que possamos voltar a ser grande e retornar para a Série B. Se continuar deste jeito não tenho dívidas de que vamos fechar as portas”, ameaça.