Sem Neymar, Lucas Paquetá será o camisa 10 da seleção brasileira em amistosos

Ig Esportes | 21/03/2019 17:20:11

Em entrevista coletiva, o meia do Milan falou sobre o peso de usar um número tão importante na história da seleção brasileira

Sem a presença de Neymar, que não foi convocado por conta de uma lesão, o camisa 10 da seleção brasileira nos amistosos contra Panamá e República será o meia Lucas Paquetá, do Milan, e ele falou sobre a expectativa de vestir um número tão importante.

"Neymar, Ronaldinho, Pelé, Zico. São tantos que vestiram essa camisa, e hoje tenho oportunidade. Espero dar meu melhor para corresponder às expectativas", disse Lucas Paquetá em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (21) em Portugal.

O jogador ainda contou o que fará com a sua camisa 10: "Vou colocar no quadro, sem dúvida. Guardar em casa, mostrar para a família. Ter história para contar".

Questionado sobre qual número vai querer usar quando Neymar voltar a ser convocado, Paquetá preferiu exaltar a honra de usar a camisa amarelinha.

"A camisa da Seleção tem peso grande, história, são cinco estrelas. É um privilégio grandioso estar com qualquer número. Quero estar com algum, vou trabalhar firme para buscar espaço e a que vier estará de bom tamanho".

Pela primeira vez, o novo camisa 10 será o titular da equipe de Tite, e formará o meio-campo ao lado de Arthur e Casemiro, e contou um pouco sobre como está sendo o processo de entrosamento do trio.

"Procuramos conversar bastante e entender melhor a bola que o jogador prefere. Como o Casão (Casemiro) prefere que eu ajude, o Tite nos dá esse suporte, essa liberdade de procurar entendimento em campo. Espero que no jogo estejamos ligados um ao outro porque em campo é difícil a comunicação. Entender o jogador no olhar é importante e estamos buscando nos treinamentos para executar da melhor maneira".

Apesar de já figurar no time principal da seleção brasileira, o meia tem apenas 21 anos, e terá idade olímpica em 2020, quando serão realizados os Jogos Olímpicos de Tóquio, e falou sobre a expectativa de disputar a competição.

"Todo mundo sonha jogar uma Olimpíada, conquistar uma medalha, é algo que marca e fica para a história. Mas eu costumo ter objetivos curtos, me motiva mais. A ambição está lá na frente, mas atinjo objetivos curtos. Estar aqui, ir bem nos amistosos, conquistar espaço, depois pensar na Copa América, e assim por diante", projetou Lucas Paquetá.