É DECISÃO

Técnicos apostam em decisão equilibrada entre Sinop e Cuiabá

Jornalista Jonas Jozino | 29/04/2017 12:28:41

Eliminado pelo Cuiabá, Júnior Rocha vê uma decisão parelha. Ele enxerga qualidade nas duas equipes. Porém, destaca que o time da capital leva uma pequena vantagem por contar com um elenco mais qualificado em relação ao ‘Galo’ do Norte. “

 

A final do Campeonato Mato-grossense entre Cuiabá e Sinop está deixando técnicos que também participaram do torneio em dúvida. Profissionais que foram ouvidos pela reportagem preferiram ficar em cima do ‘muro’ sobre quem leva vantagem sobre outro na melhor de dois jogos.

Júnior Rocha, comandante do Luverdense e Éder Taques, que comandou o Clube Esportivo Operário Várzea-grandense, são unânimes em suas opiniões ao apontarem o fator casa como o ponto que pode fazer a diferença. Neste domingo, a partir das 15h, ocorrerá a primeira partida da decisão, com o ‘Dourado’ sendo o mandante do duelo na Arena Pantanal. No dia 7 de maio, o duelo decisivo será no Gigante do Norte, em Sinop.

Eliminado pelo Cuiabá, Júnior Rocha vê uma decisão parelha. Ele enxerga qualidade nas duas equipes. Porém, destaca que o time da capital leva uma pequena vantagem por contar com um elenco mais qualificado em relação ao ‘Galo’ do Norte. “Não vejo favoritismo nessa final. Serão dois jogos parelhos, iguais. Por estar iniciando a final em casa e ter um time técnico, o Cuiabá tem uma leve vantagem. Mas terá que se impor jogando na Arena. É obrigação fazer o dever de casa”, assinala Rocha, ressaltando que o Sinop também tem sua qualidade por ter mantido a base do grupo da campanha do vice do ano passado.

O técnico do Operário-VG em apenas dois jogos pelo Mato-grossense, Éder Taques têm uma opinião parecida a de seu colega de profissão. Para ele, o Cuiabá precisa fazer um bom resultado no jogo de ida para administrar a vantagem no Gigante do Norte, onde o Sinop está invicto e sabe jogar diante de sua torcida. “É uma final que será marcada pelo equilíbrio entre os times. Por ter um time mais técnico, o Cuiabá tem a obrigação de vencer na Arena Pantanal. Se não fizer dever de casa, será difícil vencer o Sinop no Gigante do Norte”.