TORNEIO NA PRAÇA

Xadrez na Praça reúne cerca de 130 pessoas em sua primeira edição

Jornalista Jonas Jozino | 12/11/2019 08:18:22

O evento aconteceu no sábado (09), na Praça Alencastro, e teve em sua programação oficinas e um torneiro entre escolas

 

 

A primeira edição do projeto Xadrez na Praça contou com a participação de cerca de 130 pessoas. O evento aconteceu no último sábado (09), na Praça Alencastro, teve em sua programação oficinas e um torneiro entre escolas cuiabanas e várzea-grandenses em um tabuleiro gigante. As atividades foram realizadas por meio do Clube do Xadrez, coordenado pela Prefeitura de Cuiabá em parceria com a Federação Mato-grossense de Xadrez.

Do total de participantes, ao menos 60 eram iniciantes, que foram atendidas pelas oficinas. Além disso, 70 alunos também participaram. Estiveram presentes estudantes das seguintes unidades: Escola Estadual Governador José Fragelli, Escola Presbiteriana de Cuiabá, Colégio Adventista de Várzea Grande, Escola Estadual Antônio Epaminondas, Colégio São Gonçalo, IFMT (Campus Cuiabá - Cel. Octayde Jorge Da Silva) e IFMT (Campus Cuiabá – Várzea Grande).

O secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, explicou que a ideia é que o Xadrez na Praça ocorra semanalmente. Ele destaca que o encontro tem o objetivo de retomar uma tradição cuiabana. “Os enxadristas da cidade tinha o costume de reunir-se na Praça da Mandioca para disputar partidas e promover a socialização. Por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro, estamos fortalecendo o retorno dessa cultura”, comentou.

CLASSIFICAÇÃO

A classificação final do torneio entre escolas ficou da seguinte forma: 1º - IFMT (junção dos campus); 2º - Escola Estadual Antônio Epaminondas; 3º - Colégio São Gonçalo; 4º - Escola Estadual Governador José Fragelli; 5º - Colégio Adventista de Várzea Grande; 6º - Escola Presbiteriana de Cuiabá.

“Muito mais do que a competição, a intenção do evento foi promover a integração social entre as pessoas. O xadrez tem inúmeros benefícios e um deles é o de exatamente proporcionar que públicos diferenciados estejam juntos jogando, brincando e trocando conhecimentos”, pontua o secretário-adjunto de Esporte, Edilson Odilon.