FOI PARAR NA CADEIA

Advogado é preso com carro de luxo roubado e documentos falsos

Redação 24 Horas News | 26/05/2019 05:26:01

Segundo a polícia, Thiago Húascar, que atuou na defesa de vigilante serial killer de Goiânia, estava em caminhonete clonada do Ceará e ainda apresentou procuração falsa em nome do dono do verdadeiro veículo. Advogado pagou fiança e foi liberado.

O advogado goiano, Thiago Húascar Santana, 38 anos, que ficou conhecido nacionalmente por atuar na defesa do vigilante serial killer de Goiânia, foi preso na noite de sexta-feira (25), em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana. De acordo com a polícia, o advogado estava em um carro de luxo roubado e com placa clonada no Ceará e tinha ainda uma falsa procuração em seu nome com dados do dono do verdadeiro veículo.

O G1 tentou contato com os telefones que tem do advogado, mas alguns números não eram mais dele e outros estavam fora de área. No 1º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, para onde foi levado após a prisão, a informação dada por plantonistas é que ele passou por audiência de custódia, pagou fiança e foi solto.

Segundo o capitão do Comando de Operações de Divisas, Renyson Castanheira, o advogado Thiago foi abordado por volta das 22h, conduzindo a caminhonete com registro de roubo do estado do Ceará. “A equipe visualizou o veículo em atitude suspeita e resolveu abordar. Feitas a busca e a identificação, os policiais viram que o veículo tinha sinais de adulteração”.

Ainda de acordo com Renyson Castanheira, o suspeito apresentou para os policiais, uma procuração e um Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV) falsos. A placa era de um carro idêntico em situação regular, que tinha sido clonado.


“Com a numeração da placa, a nossa equipe fez contato com o proprietário legal do veículo e ele contou que o carro dele estava na garagem lá no Ceará e que a procuração era falsa. Disse que também estava recebendo multas indevidas do estado de Goiás”, relatou o capitão.


Os policias aprofundaram na consulta e viram que veículo onde estava o advogado havia sido roubado em Fortaleza.

“Alguém roubou o veículo idêntico e copiou a placa e o documento do verdadeiro carro. O formulário do CRLV havia sido extraviado do Detran do Ceará”, afirmou Renyson.

O capitão informou também que suspeito foi apresentado na delegacia sob as suspeitas de receptação de carro roubado e uso de documentos falsos, além de adulteração veicular.

“O que ficou mais difícil para a defesa dele é que ele apresentou uma procuração falsa no nome dele, por isso ficou sem argumento”, contou o representante do COD.