ENCONTRO EM VG

Após evento em VG, vice saiu no mesmo carro de Jayme Campos para uma reunião

Jornalista Jonas Jozino | 21/03/2018 12:15:37

A inauguração da UTI serviu muito mais para um palanque político, onde Jayme Campos e seu irmão Júlio Campos lembraram a dedicação da família pela cidade, que os projetou para a política estadual e nacional e a importância da UTI para o atendimento mais humano das crianças que necessitam de um atendimento especializado.

Várzea Grande esteve movimentada na manhã desta quarta-feira durante a inauguração da UTI – Unidade Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica, Bloco E, Sala de Medicação e Sala da Bucomaxilo, do Hospital e Pronto Socorro Municipal da cidade. Só faltou o governador Pedro Taques (PSDB), que apesar do convite alegou compromissos inadiáveis no interior do Estado e mandou seu vice-governador Carlos Favaro, que ao final do encontro saiu no carro do ex-governador Jayme Campos (DEM) para uma reunião partidária.

A inauguração da UTI serviu muito mais para um palanque político, onde Jayme Campos e seu irmão Júlio Campos lembraram a dedicação da família pela cidade, que os projetou para a política estadual e nacional e a importância da UTI para o atendimento mais humano das crianças que necessitam de um atendimento especializado.

Carlos Favaro, que não quis dar nenhuma entrevista com relação ao seu PSD e uma possível saída da base aliada do governador Pedro Taques, enfatizando que o partido vai definir na noite desta quarta-feira o destino a ser percorrido, enfatizou no encontro o trabalho que o governador Pedro Taques vem realizando para melhorar as condições de vida da população mato-grossense.

Ao final da inauguração uma fato ficou marcante, foi a decisão do vice Carlos Favaro em entrar no carro do ex-governador Jayme Campos. As assessorias dos dois informaram que ambos iram para mais inaugurações de obras. A revelação no entanto é que a reunião, que contaria ainda com lideranças democráticas e líderes de outros partidos seria para um convite formal para o PSD engrossar as fileiras de uma aliança com o DEM.