Bolsonaro rebate diretor do Inpe: "Propaganda negativa do Brasil"

Otávio Augusto | 21/07/2019 18:00:21

Discordância de dados sobre desmatamento gerou polêmica entre Paulo Galvão e o presidente, que escalou dois ministros para estancar a crise

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Neste domingo (21/07/2019), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) rebateu críticas do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão, que foi acusado pelo presidente de agir “a serviço de alguma ONG”, ao divulgar dados sobre desmatamento. Para o chefe do Palácio do Planalto, Galvão faz “propaganda negativa do Brasil”.

Bolsonaro comentou o assunto antes de almoçar em uma galeteria no Setor de Clubes Sul, em Brasília. Segundo o presidente, os ministros Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, e Ricardo Sales, do Meio Ambiente, irão conversar com Galvão nos próximos dias. “Ele tem mandato e eu não vou falar com ele”, retrucou. Galvão comanda o instituto desde setembro de 2016.

 

Jornalista: Otávio Augusto