Ciranda de Filmes apresenta seleção de títulos no Espaço Itaú

Rafaela Benez | 14/08/2019 05:20:24

Programação traz títulos como a animação Minha Vida de Abobrinha (2016), indicada ao Oscar, e o longa mineiro A Família Dionti (2015)

Divulgação

A Ciranda de Filmes contempla cinco capitais com filmes exibidos em edições anteriores, incluindo a animação francesa Minha Vida de Abobrinha (2016), indicada ao Oscar da categoria, e A Família Dionti (2015), longa mineiro exibido no Festival de Brasília. Depois de passar por Belo Horizonte, o evento faz sua parada em Brasília a partir desta quinta-feira (15/08/2019), no Espaço Itaú de Cinema.

Minha Vida de Abobrinha (2016). Ícaro, apelidado de Abobrinha, perde sua mamãe em um acidente e é levado por Raymond, um policial, a um lar para crianças. Lá, ele faz novos amigos, como Simon, Ahmed, Jujube, Alice e Béatrice, que não foram poupados pela vida. Um dia, é a vez de Camille chegar para morar no orfanatoDivulgação

A Família Dionti (2015). O jovem Kelton, de 13 anos, seu irmão e pai moram em um sítio em Minas Gerais e trabalham juntos em um canavial. O jovem sofre com a ausência da mãe, que se "transformou" e abandonou a família. Enquanto sonha todos os dias com a volta dela, Kelton se apaixona pela primeira vez por uma garota de circo e, literalmente, se derrete por amorGuga Millet/Divulgação

Pare Olhe Escute (2013). O documentário de Kátia Lund acompanha jovens do projeto Música nas Escolas em Barra Mansa, Rio de Janeiro, durante turnê pelo Brasil com a orquestra da cidade e a pianista Simone LeitãoDivulgação

Meninos e Reis (2015). No Reisado, um dos folguedos mais populares do Cariri cearense, crianças aprendem a jogar espada com destreza e meninas crescem como rainhas. Mas Maria, a rainha de um dos Reisados mais tradicionais da região, está no último ano de reinado e encara o drama de passar a coroa para a irmã mais nova, vivendo um verdadeiro rito de passagemDivulgação

Tjamparanjani – Era uma Vez (2016). Durante o primeiro episódio do programa de rádio Tjamparanjani! (Era uma vez, em língua macua), foram apresentados as poesias e contos de todos os participantes do novo curso da Oficina de Arte. No bairro Natite, na cidade de Pemba (ao norte de Moçambique), alguns artistas locais dão aulas de arte aos mais jovens. Para incentivá-los, as avós também participam, contando suas fábulas populares: a cada "Tjamparanjani!", deve-se responder "Shampatteke!", mantendo o ritmo da contação de históriaDivulgação

Os filmes escolhidos são de edições anteriores para que os espectadores possam conhecer um pouco do evento, prestes a abraçar mais cidades. Essa retrospectiva tem a intenção de dar um panorama da seleção de filmes das cinco mostras já realizadas.

Distrito FederalExposição mostra 40 quadros feitos por moradores de rua do DFArte das Ruas ocorre em frente à Administração Regional de Taguatinga nesta terça-feira (13/08/2019), das 9h às 12h

Jornalista: Rafaela Benez