Com ataques do governo ao Congresso, Maia ganha confiança de novatos

Gabriela Vinhal | 14/08/2019 05:20:06

O presidente da Casa tem sido reconhecido por novatos como um líder que conduz pautas relevantes para o país e defende o Parlamento

Rafaela Felicciano/Metrópoles

No sexto mandato consecutivo como deputado federal, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ganhou ainda mais notoriedade com o trabalho de articulação em uma Casa desconfiada das ações do governo federal da vez. Como o Palácio do Planalto comandado por Jair Bolsonaro (PSL) já protagonizou diversos episódios de ataques ao Congresso Nacional, o deputado fluminense cresce na imagem com os colegas a cada vez que reage às opiniões de integrantes do Executivo e desempenha um papel de líder entre os congressistas, sobretudo com os calouros, que significam 47% do grupo — maior índice de renovação desde a redemocratização.

Na pauta prioritária da gestão do presidente da República, a reforma da Previdência, Maia foi aclamado pelos parlamentares com a ampla vitória no plenário. Atribuíram a ele o crédito pela aprovação da proposta de emenda à Constituição (PEC) 6/2019 e a característica de um bom negociador, “de palavra”.

Após escolher os calouros Marcelo Ramos (PL-AM) para presidir a Comissão Especia que tratou da Previdência e Felipe Francischini (PSL-PR) para ocupar o mesmo cargo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Maia sinalizou abertura para manter o canal de diálogo aberto com os deputados de primeiro mandato.

O amazonense, que conduziu os trabalhos de análise da PEC para enviá-la ao plenário, elogia a liderança exercida por Maia e ressalta o comprometimento do presidente da Casa com o regimento interno, com a independência entre os Poderes e “com a democracia”.

PolíticaMaia: “Bolsonaro é produto de nossos erros. A questão é onde erramos”Presidente da Câmara diz, em encontro em São Paulo, que presidente da República é "produto sem partido", que surfou na disputa de valores

Jornalista: Gabriela Vinhal