De sunga vermelha, Suplicy vai a ato contra violência policial no Rio

Larissa Rodrigues | 26/05/2019 20:35:07

Vereador de São Paulo, o petista foi com a mesma vestimenta que usou para um mergulho no mar carioca

Reprodução/Twitter

Enquanto os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) realizavam ato em Copacabana, na Zona Sul do Rio, na manhã deste domingo (26/05/2019), a menos de dois quilômetros dali, em Ipanema, manifestantes protestavam contra a violência policial no Rio. O governador Wilson Witzel (PSC), que deu declarações defendendo o abate de pessoas portando fuzis, foi o principal alvo de críticas.

Entre os manifestantes, estava o vereador paulista Eduardo Suplicy (PT). Ele apareceu no protesto de sunga vermelha, o que chamou a atenção dos presentes. O petista estava na região para um mergulho e por isso a vestimenta foi mantida durante os protestos.

Além de Suplicy, estavam presentes no ato batizado de “Parem de nos matar” os familiares de vítimas da violência, como Marinete Silva, mãe de Marielle Franco, vereadora do Rio assassinada em março de 2018. Além da a atriz Patricia Pillar.

O ato foi idealizado por 79 grupos e entidades, a maioria representando moradores de favelas e a população negra. A manifestação foi agendada após a morte do gari comunitário William Mendonça dos Santos ser morto, com dois tiros, por policiais militares na favela do Vidigal, na Zona Sul do Rio.

(Com informações do jornal o Estado de São Paulo)

Jornalista: Larissa Rodrigues