PIS/Cofins

Decisão sobre PIS/Cofins deve sair na próxima semana, afirma Meirelles

Segundo ministro da Fazenda, governo estuda opção para recompor perdas de arrecadação após a retirada do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins

| 12/10/2017 08:10:04

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse na última sexta-feira (11) que está sendo estudada uma alternativa para recompor as perdas de arrecadação depois da decisão do Supremo Tribunal Federal que retira o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da base de cálculo do PIS/Cofins . Ele informou que a decisão deve sair no início da semana que vem.

“Isso diminui a tributação sobre cada produto, e a Receita [Federal] está efetuando estudos visando avaliar se há necessidade de alguma medida para aumentar a tributação para atingirmos um ponto de neutralidade”, afirmou  Meirelles .

De acordo com o ministro, não existe a intenção de aumentar a carga tributária. “Não há nenhum aumento de carga. Estaria havendo uma recomposição de base, visando a termos uma neutralidade tributária em relação a essa decisão”, afirmou o ministro. 

Previdência

Meirelles também comentou sobre a reforma da Previdência, ressaltando que o projeto atualmente em discussão equivale a 75% da proposta original. “Nós fizemos uma proposta que podemos tomar como base para comparação com o relatório que foi aprovado na comissão especial e que hoje está em discussão e em votação na Câmara [dos Deputados]. Esse projeto que está hoje em discussão equivale a 75% do projeto original, e nós achamos que este é um patamar que ainda está de acordo com as nossas previsões”.

Ainda segundo o ministro, uma queda desse patamar ainda poderia estar de acordo com o previsto. “É normal que haja um processo de discussão e modificações no projeto”, afirmou. Questionado sobre o patamar mínimo que ainda seria aceitável para o Ministério da Fazenda, respondeu que não existe um patamar rígido. “Estamos fazendo cálculos exatamente em função de cada mudança”.

Dois itens são “certamente inegociáveis”, afirmou Meirelles: a idade mínima para aposentadoria e o “fato de que deve existir uma [regra de] transição”. Ele disse que a expectativa é de aprovação da reforma  ainda neste ano.

*Com informações da Agência Brasil


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News