FRATERNIDADE

Defesa de biomas é tema de audiência na ALMT

Jornalista Jonas Jozino | 04/04/2017 08:01:25

Debatedores pautam diversidade da flora e da fauna e prejuízos ambientais causados pelo homem

O olhar da Campanha da Fraternidade 2017 – da Igreja Católica – sobre a importância de cuidar do Meio Ambiente foi tema de uma audiência pública realizada na tarde de hoje (03/04), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por requerimento do deputado estadual Wancley Carvalho (PV).

O evento, com a presença de representantes da Igreja Católica, debateu o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, vislumbrando que o cuidado do meio ambiente é pré-requisito para o crescimento da humanidade. “Não tem como falar em desenvolvimento sem sustentabilidade”, reflete o deputado anfitrião.

Os debatedores lembraram a importância da responsabilidade ambiental em Mato Grosso, especialmente por ser um estado com três biomas – Amazônia, Cerrado e Pantanal. Foi registrada também a força do agronegócio e a preocupação com desmatamento ilegal, pastagem e queimadas não autorizadas. “Os biomas sofrem e, ao mesmo tempo, nós sofremos. Esse sofrimento pode ser observado pela perda originária do Cerrado, pelo avanço do desmatamento na Amazônia mato-grossense, pela poluição dos rios que deságuam no Pantanal e pelas mortes prematuras de mais de 82 mil crianças brasileiras, em decorrência da poluição ambiental (no ano de 2015)”, discursa, incisivo, o coordenador regional da Campanha da Fraternidade, Luis Lopes.

O deputado Wancley avaliou que é tempo de exigir cumprimento das leis de defesa do Meio Ambiente, porque “as leis já existem, precisamos de condições para fiscalizar”.

Foi colocado em pauta, ainda, duas ações para conter a degradação do meio ambiente: ações firmes de educação - para que as crianças sejam ensinadas a não jogar lixo nas ruas ou rios – e de responsabilização dos representantes da sociedade – para que tomem ações de gestão de combate a crimes, como queimadas e desmatamento ilegais. “Nós temos que alinhavar a responsabilidade dos vários entes da sociedade”, defende professor Joacir da Silva, da Cáritas Arquidiocesana de Cuiabá.

A Campanha da Fraternidade é promovida, nacionalmente, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), começa após o carnaval (Quarta-feira de Cinzas) e segue até o fim do ano. Os fieis promovem ações, os chamados gestos concretos, para fazer o bem conforme a temática do ano. Grupos de Cuiabá estão planejando limpeza das margens do rio que divide a capital de Várzea Grande e cuidado de nascentes.