Fifa investiga Chelsea mais uma vez por irregularidades com menores de idade

Clube inglês teria mais uma vez possíveis irregularidades em relação às contratações de jogadores menores de idade; pode haver multa e punição

| 20/09/2017 12:05:06
Chelsea é investigado em suas contratações de jogadores de base pela Fifa
Reprodução
Chelsea é investigado em suas contratações de jogadores de base pela Fifa

A Fifa confirmou nesta quarta-feira (20) ter aberto uma nova investigação ao Chelsea, por conta de irregularidades nas contratações de jogadores menores de 18 anos de idade. Esta se trata da terceira vez que o clube inglês é alvo de investigações da entidade, tendo acontecido anteriormente nos anos de 2007 e inclusive, no ano passado.

"Podemos confirmar que a investigação está a decorrer. Não podemos proporcionar mais detalhes quanto ao assunto, uma vez que está sob investigação", disse um porta-voz da Fifa , após questionamentos sobre o caso.

Em 2007, o Chelsea tirou o jovem Gael Kakuta, na época com 18 anos de idade, do Lens. Mas dois anos depois, o clube inglês foi punido com um embargo de duas temporadas em suas transferências. No ano passado, o jogador envolvido era o burquino Bertrand Traore.

Caso na Espanha

A situação é um pouco semelhante à do Atlético de Madri e do Real Madrid, no entanto, o caso do Chelsea seria mais leve. Os times da Espanha também se envolveram em polêmica com a entidade máxima do futebol. Ambos haviam descumprimento na contratação de jogadores menores de idade e tinham sido impedido de inscrever jogadores nas duas janelas de transferência, em janeiro e em julho de 2017.

"Ambos os clubes vão cumprir uma proibição de transferência que os impede de registrar quaisquer jogadores a nível nacional e internacional para os próximos dois completos e consecutivos períodos de registros", afirmou a entidade na ocasião. "A proibição de transferências aplica-se a cada clube como um todo, com exceção das equipes feminina, de futsal e futebol de areia, e não impede a liberação de jogadores".

No entanto, o caso foi recorrido na Corte Arbitral do Esporte (CAS, sigla em inglês) a Fifa decididiu a redução da pena imposta pelo órgão futibolístico. No entanto, multas foram aplicadas. R$ 2,9 milhões para o Atlético e R$ 1,1 milhão para o Real.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais

 


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News