Governo de Goiás decreta estado de calamidade financeira

Metrópoles | 21/01/2019 16:10:03

Já é a sétima unidade da Federação a adotar medida. Estado já fechou escolas e cortou gastos, como pagamento de aluguéis

Mais um estado (o sétimo até o momento) decretou estado de calamidade financeira. O governo de Goiás divulgou nota, nesta segunda-feira (21/1), alertando sobre as dificuldades financeiras que enfrenta no início da gestão do ex-senador Ronaldo Caiado (DEM). Por isso, o estado de calamidade vai vigorar por 6 meses, prorrogáveis.

A Casa Civil do Estado divulgou documento informando que, com a medida, o estado pode flexibilizar prazos, suspender serviços não essenciais e renegociar contratos. Mas o texto não lista qualquer ação concreta a ser adotada de imediato.

Até agora, alegando falta de recursos para investimentos, a administração Caiado já fechou escolas e cortou gastos, como pagamentos de aluguéis de órgãos públicos.

O decreto de calamidade pública ainda precisa ser aprovado na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. O texto deve chegar ainda nesta segunda-feira para apreciação dos deputados estaduais.

Aguarde mais informações

 

Jornalista: Ana Helena Paixão