COVARDIA NAS REDES SOCIAIS

Homem divulga cenas de sexo com ex-namorada

| 11/03/2018 10:26:08

A jovem foi ameaçada por diversas vezes de ter seus vídeos e fotos íntimas divulgados

Reprodução

Um homem de 30 anos, morador da cidade de Canaã dos Carajás, sudeste do Pará, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPPA) por divulgar cenas de sexo explícito e de nudez da ex-namorada, adolescente menor de 18 anos, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (9).

Ele foi denunciado pela prática de “porn revenge”, que em português significa "pornografia da vingança", e consiste em divulgar imagens ou vídeos íntimos de pessoas na internet, sem o devido consentimento, causando grandes prejuízos à imagem e à vida pessoal e profissional da vítima.

De acordo com informações da 2º Promotoria de Justiça de Canaã dos Carajás, o total das penas do acusado, caso seja condenado, pode chegar a 23 anos de prisão.

Ameaças

Segundo a denúncia, o homem era muito mais velho que a vítima, e começou a namorá-la quando ela ainda tinha ainda menos de 14 anos. A jovem teria sido ameaçada por diversas vezes de ter seus vídeos e fotos íntimas divulgados. A adolescente terminou o namoro e o acusado divulgou os vídeos e fotos através de aplicativos de mensagens e contas falsas em redes sociais.

Transtornada, a vítima procurou a polícia para narrar o caso e chegou a mudar de cidade, em razão do imenso constrangimento que sofreu. Os fatos vieram então ao Ministério Público, que ofereceu denúncia contra o acusado pelos crimes de estupro de vulnerável, que tem pena de até 15 anos de reclusão, e de “produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente”, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, cuja pena é de até oito anos.

O crime de “porn revenge” tem se tornado comum, devido à facilidade de exposição da imagem das pessoas nas redes sociais, causando grandes constrangimentos às vítimas. O processo tramita em segredo de justiça. A promotoria aguarda agora a manifestação do juiz.

Fonte: G1

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News