TERRORISTA FORAGIDO

Italiano Cesare Battisti é preso na Bolívia pela interpol

Redação 24 Horas News / | 13/01/2019 00:29:18

Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República, confirmou a prisão do terrorista

O italiano Cesare Battisti foi preso neste sábado (12), na Bolívia, segundo o jornal o Estado de S. Paulo. O STF (Supremo Tribunal Federal) havia emitido uma ordem de prisão em dezembro, mas o italiano não havia sido encontrado. A ordem de prisão cumpre a um pedido do governo italiano de extradição de Battisti, onde foi condenado à prisão perpétua.

Segundo o jornal Corriere della Sera, Battisti estava em Santa Cruz de la Sierra, capital boliviana. Ele caminhava por uma quando acabou detido por uma equipe de investigadores italianos da Interpol. A notícia diz ainda, que ele estava sozinho e não ofereceu resistência. Vestia calça e blusa azul e usava óculos escuros.

Na madrugada deste domingo (13), Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República, confirmou a prisão do terrorista Cesare Battisti.

Condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970, Battisti. Em 2007, a Itália pediu a extradição dele e, no fim de 2009, o STF julgou o pedido procedente, mas deixou a palavra final ao presidente da República. Na época, o então presidente Lula negou a extradição em seu último dia de mandato.

O presidente Michel Temer assinou em dezembro de 2018 o decreto de extradição de Cesare Battisti. Segundo a Polícia Federal, Battisti estava em local "incerto" e era considerado foragido.O decreto foi publicado em edição extra do "Diário Oficial da União".

Em novembro de 2018, poucos dias após ter sido eleito presidente, Jair Bolsonaro recebeu no Rio de Janeiro o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini.

De acordo com Bernardini, no encontro, os dois conversaram sobre a extradição de Battisti.

Bolsonaro afirmou no Twitter que, diante da decisão de Fux, a Itália pode "contar" com ele no processo de extradição.