FALHA NO EQUIPAMENTO?

Jovem ganha pulseira anti-tubarão e é atacado no primeiro dia de uso

O adolescente levou 44 pontos após ser atacado por um tubarão mesmo tendo uma pulseira repelente.

ricosurf | 19/05/2017 10:42:28
O adolescente Zack levou 44 pontos após ser atacado por um tubarão mesmo tendo uma pulseira repelente. Foto: divulgação.

O norte-americano Zack Davis não teve um pós-Natal muito animado. O adolescente de 16 anos ganhou de presente da mãe uma pulseira “Sharkbanz”, que tem o propósito de repelir animais com suas ondas magnéticas que “irritam” os bichos, porém na primeira session com a pulseira Zack foi atacado, e por um tubarão.

Tudo aconteceu na última terça-feira, dia 27, em Avalon State Park north, West Palm Beach. Depois de vacar, o adolescente teve o braço mordido pelo tubarão, que os médicos acreditam ser da espécie "black tip".

“Eu senti o impacto, pois minha mão estava na areia e eu embolado na espuma. Eu senti ele atacando meu braço por menos de três segundo e não tive tempo de me defender ou mesmo de bater nele”, disse Zack que levou 44 pontos.

“Foi um choque, mas não tão doloroso. Honestamente, eu não estava com dor. Eu saí da água pensando 'Meu Deus, eu fui mordido! Preciso resolver isso rápido', então tirei o leash, amarrei no braço e saí da água o mais rápido possível para não ser atacado novamente”, contou o adolescente. A mãe avisou que quer os US$ 80 de volta.

Para o co-fundador da “Sharkbanz”, Nathan Garrison, aconteceu algo muito raro. "O que aconteceu foi o encontro mais raro da história, em que o Zack pulou da prancha e caiu em cima do tubarão. Mas o que pode ser dito é que a pulseira ajudou a espantar o tubarão do local rapidamente". Porém o surfista rebateu: "Tenho certeza que não cai em cima do tubarão. Posso até ter caído perto, mas ele veio ao meu encontro".

O grupo de cientistas da empresa vai reunir o maior número de informações possíveis sobre o ataque para entender de fato o que aconteceu.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News