AZARADO E FALADOR

Ladão rouba loja de confecções, mas se dá mal ao sair; foi espancado e preso por populares revoltados

Além de azarado, o ladrão também é falador: vou voltar para me vingar, gritava o bandido

Trindade/Redação 24 Horas News | 19/05/2017 12:49:59
Foto: Divulgação. Claudiney da Silva Nantes levou uma surra daquelas de populares revoltados, mas fez ameaça de morte, mesmo já preso mpela PM

AZARADO E FALADOR - Mais um bandido “azarado”. Claudiney da Silva Nantes, de 41 anos, não teve muita sorte ao praticar um assalto à mão arma dentro de uma loja de confecções. O “perdeu, perdeu” dele não funcionou e o assaltante, que não estava armado, apenas simulou estar com uma arma em baixo da camisa, foi descoberto e o resultado foi triste para o ladrão.

Claudiney da Silva, segundo a Polícia Militar (PM), que chegou logo após, levou uma surra daquelas, e ainda acabou preso, algemado e autuado em flagrante em crime de roubo na Central de Flagrantes, no bairro Planalto, em Cuiabá.

A tentativa de roubo, segundo a PM, aconteceu no início da noite desta quinta-feira, 18, dentro da Loja Flamboyam, localizada na Avenida Generoso Ponce, área central de Cuiabá. Fingindo estar armado, Claudiney da Silva rendeu um funcionário.

O bandido, que além e azarado, também é falador, disse ao funcionário as tradicionais frases de todos os ladrões em um assalto: “perdeu, perdeu”, e exigiu que fosse levado até o caixa, onde roubou R$ 390,00. Só que, ao sair, não deu sorte.

Populares perceberam a ação do bandido, o cercaram e ele começou a ser espancado com socos e pontapés, sofrendo várias lesões. Quando os policiais militares ainda flagraram o ladrão fazendo ameaças: “vou voltar para me vingar”, gritava o ladão azarado e falador.

Antes de ser levado para a Central de Flagrantes, no entanto, o ladrão ainda teve que fazer uma “visitinha” à Policlínica do Verdão, onde recebeu atendimento médico, ficou alguns minutos em observação até ser liberado, mas sempre algemado, pois no final quem "perdeu" foi ele.

 

 


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News