NOS TRILHOS

Malha ferroviária de MT até SP recebe R$ 1,16 bi para obras

Redação 24 Horas News / | 09/08/2018 18:11:56

Do valor total, R$ 1,16 bilhão é destinado a obras na malha norte, trecho de 754 km que vai de Rondonópolis até a divisa com São Paulo

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou empréstimo de R$ 2,89 bilhões à Rumo S.A., empresa que administra a malha ferroviária de Mato Grosso do Sul.

Do valor total, R$ 1,16 bilhão é destinado a obras na malha norte, trecho de 754 km que vai de Rondonópolis (sul a 214 km de Cuiabá) até a divisa com São Paulo, na região de Aparecida do Taboado (MS).

Ainda segundo o BNDES, os recursos vão ser usados na construção de novos pátios, melhorias na via, aquisição e modernização de vagões e locomotivas, além de investimentos no Complexo Intermodal de Rondonópolis.

A concessionária tem planos de investir os recursos em melhorias na ferrovia, para ampliar a capacidade de carga do principal corredor de escoamento agrícola do Brasil e acesso aos portos de Santos e Paranaguá.

 

Outra obra em MT 

A Vale terá de investir cerca de 4 bilhões de reais na construção de um trecho da chamada Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) como contrapartida pelas prorrogações de seus contratos de concessão envolvendo a ferrovia dos Carajás e a ferrovia Vitória-Minas, disse o ministro dos Transportes, Valter Casimiro.

Construção de ferrovia em Mato Grosso pela Vale provoca disputa

Outra concessionária do setor, a MRS Logística, terá de investir cerca de 5 bilhões de reais na construção do trecho norte do Ferroanel de São Paulo, como contrapartida pela renovação de sua malha, afirmou Casimiro a jornalistas.

As condições para a renovação dos contratos foram aprovadas em reunião do Conselho do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), realizada nesta segunda-feira.

No caso da Fico, o investimento consiste na construção de 383 quilômetros de ferrovia entre Campinorte (GO) e Água Boa (MT), proporcionando uma conexão do Mato Grosso à malha da Ferrovia Norte-Sul.

"A Fico é uma prioridade nacional. Em contrapartida pelas suas renovações, a Vale vai fazer a obra", disse o secretário Especial do PPI, Adalberto Vasconcelos.

Em comunicado divulgado mais cedo, a Vale afirmou que está participando do processo de prorrogação antecipada de suas concessões ferroviárias, que expiram em 2027, mas não deu detalhes.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News