SEM MEDO DA GREVE

Mauro Mendes diz que Educação em MT é fraca e não teme greve dos professores

Redação 24 Horas News | 15/05/2019 10:00:27

Sem demonstrar preocupação com a ameaça da categoria em greve geral, o governador disse que o momento no Brasil é de reflexão lembrando que um dos motivos da crise é exatamente os salários que aumentaram muito e deixaram Mato Grosso em dificuldades financeiras.

O governador Mauro Mendes (DEM) não demonstra nenhuma possibilidade de voltar atrás em sua decisão e conceder aumento aos professores e profissionais da Educação, que ameaçam com greve geral a partir da próxima segunda-feira. Nesta quarta-feira a categoria paralisou as atividades em protesto. Mendes argumenta que paga o terceiro melhor salário do país e ainda diz que a qualidade do ensino é péssima, com Mato Grosso estando nas últimas colocações.

 Sem demonstrar preocupação com a ameaça da categoria em greve geral, o governador disse que o momento no Brasil é de reflexão lembrando que um dos motivos da crise é exatamente os salários que aumentaram muito e deixaram Mato Grosso em dificuldades financeiras.

 “O Sintep tem todo o direito de fazer, como é livre o exercício do direito de greve, mas os profissionais de Educação já têm o terceiro melhor salário do Brasil e nós temos a 21ª pior educação do Brasil. É um momento de refletir sobre isso, saber que precisamos melhorar a educação sim, mas não é só melhorando salário que vamos melhorar a educação”, afirmou Mauro, destacando que greve não resolve os problemas de Mato Grosso.

 Conforme o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira, a categoria espera respostas do governo do Estado em relação ao cumprimento do percentual da Lei 510/2013, convocação do Concurso Público, falta de infraestrutura das escolas, pagamento de 1/3 de férias para os contratados e Licenças Prêmio e Qualificação.