MAIS UM PASTOR TARADO

Pastor é preso suspeito de estuprar enteada de 3 anos

Jornalista Jonas Jozino | 14/04/2017 17:04:00

Homem estava escondido na cidade do Norte de Minas desde o início de março

O discurso de amor e seguimento à Palavra de Deus proferido por um pastor de uma igreja evangélica do bairro Nova Suíça em Montes Claros, no Norte de Minas, não condiz com os crimes pelos quais ele é investigado pela Polícia Civil. Preso, nessa quinta-feira (13), o homem, de 37 anos, é foragido de Várzea Paulista, no interior de São Paulo, onde é suspeito de estuprar a enteada dele, de 3 anos. A companheira dele, mãe da menina, já foi presa no início deste ano, uma vez que a Polícia Civil paulista suspeita que ela tinha conhecimento dos estupros, e não denunciava o crime.

O pastor estava morando em Montes Claros desde o início do mês passado. De acordo com frequentadores da igreja pentecostal El Shaday, ele estava morando na casa de uma pastora do bairro, e vinha pregando constantemente nos eventos religiosos da comunidade. “Eu nunca suspeitei dele. Ele inclusive falava como um servo de Deus, acredito que a Justiça possa provar que ele é inocente. É um missionário ungido que veio de São Paulo e sempre respeitou a vida da nossa congregação”, contou a dona de casa Marilda Cristina Moreira, de 58 anos.


Apesar da boa reputação do pastor entre os fiéis, foram integrantes da igreja que o denunciaram à Polícia Civil. Segundo a corporação, um homem desconfiou do pastor, após encontrar, na internet, um perfil do suspeito no Facebook. “Ele dizia para a gente não usar redes sociais, porque eram coisas do maligno e pecaminosas, mas ele mesmo tinha um perfil no Facebook. E além disso, ele tinha muita dificuldade de interpretar as passagens da Bíblia”, contou um comerciante, de 42 anos, que não quis se identificar.

Estupros

Segundo a Polícia Civil de São Paulo, o suspeito estava foragido desde fevereiro deste ano, quando a corporação recebeu a denúncia de que o pastor, da Igreja Evangélica Pentecostal Escola de Profetas, de Várzea Paulista, estuprava a enteada dele, uma garota de 3 anos, com o conhecimento da mãe da menina, que está detida em um presídio de Campinas (SP).

Na última quarta-feira, houve a informação de que o pastor estava em Montes Claros e, a pedido dos investigadores paulistas, policiais mineiros foram até a casa onde Coutinho estava morando e efetuaram a prisão do suspeito. Ele não resistiu, mas negou que tenha molestado a criança. Os investigadores acreditam que a pastora que acolheu o suspeito não sabia que ele era foragido da Justiça. Ele responderá por estupro de vulnerável.

Passagens. Segundo a Polícia Civil de São Paulo, o pastor é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. Ele tem passagens por roubo e furto. Ele será conduzido hoje para Várzea Paulista.