INTERVENÇÃO

Prefeito recebe o pedido da Câmara Municipal para promover intervenção na Santa Casa

Jornalista Jonas Jozino | 14/03/2019 10:07:46

O presidente da Câmara, Misael Galvão, e os vereadores Chico 2000 e Luís Cláudio entregaram o requerimento ao prefeito

 O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, recebeu na noite de quarta-feira (13), o requerimento da Câmara Municipal que solicita a intervenção, via requisição administrativa, na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

O requerimento foi entregue ao prefeito pelo presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão, pelo relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os contratos com os Hospitais Filantrópicos, vereador Chico 2000 e pelo vereador Luís Cláudio.

“Nós entendemos que somente o Poder Executivo pode fazer essa intervenção, temos que buscar todas as forças políticas, o Governo Federal e Estadual e o Ministério Público. A Santa Casa não atende somente pacientes da Capital e sim de todo o estado. Acredito no prefeito Emanuel, ele tem a capacidade para resolver essa situação. Muitas reuniões foram e estão sendo feitas com os técnicos da Secretaria de Saúde para devolver e resgatar a nossa Santa Casa de portas abertas para a cidade”, afirmou Misael Galvão.

O prefeito Emanuel Pinheiro afirmou aos vereadores que está trabalhando com a equipe técnica para encaminhar os pacientes, principalmente as crianças, para unidades de referência como o Hospital de Câncer.

“Estamos em uma força-tarefa buscando soluções, são vidas que precisam de cuidado e não vamos deixar essas pessoas desassistidas. Vamos trabalhar em conjunto com os deputados, vamos também procurar o Estado”, comentou o prefeito.

A indicação foi aprovada pelos vereadores em sessão plenária realizada na última terça-feira (12) e encaminhada para a CPI. De acordo com Chico 2000, o documento é um instrumento indicativo no sentido de que seja feita a intervenção da Santa Casa para que se possa dar resposta à sociedade e não deixando perdurar a situação caótica da unidade hospitalar.

“Inicialmente, me posicionei contra a intervenção, mas avalio que é a melhor alternativa, pois precisamos de medidas urgentes. Por isso, aceleramos o encaminhamento do documento para o prefeito Emanuel Pinheiro. A Câmara Municipal não poderia virar as costas para essa situação, esse é o papel do Legislativo, conhecer as necessidades e trazer essas reinvindicações ao Poder Executivo”, comentou o vereador.

ENTENDA O CASO

A direção da Santa Casa paralisou os atendimentos no início desta semana. A Prefeitura de Cuiabá pontuou que foram repassados R$ 24,8 milhões para a instituição, mas os serviços hospitalares que deveriam ser oferecidos aos cidadãos não foram executados.

Em relação aos R$ 3,6 milhões que o Poder Executivo se comprometeu em ajudar a unidade como forma de adiantamento em troca de serviços, não foi repassado por conta de notificação da Controladoria Geral do Estado recomendando que não fosse feito nenhum repasse em função de uma investigação da Delegacia Fazendária.