O REI FALA

Pelé, sobre saúde: 'É como se Deus estivesse me pedindo a conta'

Jornalista Jonas Jozino | 14/11/2019 11:49:28

- Mesmo que eu ainda sinta algumas dores, me sinto bem. Mas é como se Deus estivesse me pedindo a conta - apontou o ex-atleta, que passou, recentemente, por alguns problemas de saúde.

 

Maior jogador da história do futebol, Pelé concedeu uma entrevista ao jornal italiano 'La Gazzetta dello Sport' e falou sobre o protagonismo dos grandes jogadores da atualidade, fazendo ressalva sobre Neymar. O ex-jogador também disse quem foi o melhor defensor que já enfrentou e falou sobre seu estado de saúde.

- Mesmo que eu ainda sinta algumas dores, me sinto bem. Mas é como se Deus estivesse me pedindo a conta - apontou o ex-atleta, que passou, recentemente, por alguns problemas de saúde.

Pelé também analisou o protagonismo das grandes estrelas do futebol atual. Para o ex-jogador, em sua época cada país tinha um representante de alto nível, algo, que, não acontece atualmente. Pelé colocou Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar na lista dos melhores, mas fez uma ressalva em relação ao brasileiro.- Antigamente era possível encontrar dois ou três jogadores em cada país com grande cultura futebolística.

Tínhamos Simões, Eusébio, Cruijff, Beckenbauer, Maradona, Garrincha ou Dida. Quantos eram? Tantos que é difícil de dizer. Hoje em dia temos duas ou três figuras. Messi, Cristiano Ronaldo e talvez Neymar, que ainda não é uma grande figura no Brasil - disse, apontando o melhor defensor que já enfrentou:- (Giovanni) Trapattoni foi o melhor defensor contra quem eu joguei, implacável e correto. Não era como os ingleses e argentinos. Quantas porradas me deram... - finalizou.