QUADRILHA VIOLENTA

Polícia investiga se a mesma quadrilha agiu em outros assaltos e ao mesmo tempo "caça" os bandidos

Da Redação | 06/12/2018 17:57:54

Delegados e investigadores da Polícia Judiciária Civil(PJC) em conjunto com policiais das Delegacias de Jauru, da Regional de Pontes e Lacerda e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) realizam neste momento uma verdadeira “caçada humana” na tentativa de identificar e prender os bandidos

Foto: Divulgação - Assessoria - PJC-MT

QUADRILHA PERIGOSA - A mesma quadrilha que assaltou e roubou muito dinheiro - valores ainda não revelados -, à agência do Banco Sicredi nesta madrugada na cidade de Figueirópolis D'Oeste (Oeste, a 410 quilômetros da Capital), também podem ter assaltado agências bancárias das cidades de Rio Branco, Jauru e Mirassol D’Oeste nos últimos dias em Mato Grosso (MT).

Delegados e investigadores da Polícia Judiciária Civil(PJC) em conjunto com policiais das Delegacias de Jauru, da Regional de Pontes e Lacerda e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) realizam neste momento uma verdadeira “caçada humana” na tentativa de identificar e prender os bandidos.

Assaltos parecidos, inclusive com bandidos fortemente armados até de fuzis, foram registrados nos últimos dias em pelo menos três cidades de Mato Grosso. Em todas as ações, os bandidos que seriam integrantes de uma organização criminosa  levaram vantagem e muito dinheiro.

Nesta madrugada, os criminosos fortemente armados invadiram uma agência do Banco Sicredi e utilizaram explosivos no local, vindo a ter acesso ao cofre central. Os explosivos, segundo a Polícia, chegaram queimar parte do dinheiro que nãoi chegou a ser levado pela quadrilha.

 INVESTIGAÇÕES - Segundo o delegado Carlos Augusto do Prado Bock, inicialmente existe suspeita que os criminosos tenham conseguido de fato subtrair valores do estabelecimento, no entanto, não é possível (neste momento) precisar a quantia.

Conforme levantamento inicial, os criminosos efetuaram disparos de arma de fogo ao sair da agência, para realizarem a fuga, e na saída da cidade ainda incendiaram um veículo VW Gol, usado por eles durante a ação criminosa.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) realizou trabalho pericial no veículo incendiado e também na agência bancária. A Polícia não confirma, mas também não descarta que a quadrilha que vem aterrorizando algumas cidades do interior de Mato Grosso seja de outro Estado.

A “caçada” contra a quadrilha, segundo a Polícia, continua e não tem hora para parar, mas até o momento, no entanto, nenhum integrante da quadrilha apontada como de altíssima periculosidade ainda foi identificado e preso.

 (Com Informações da Assessoria da PJC-MT).

 

 


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News